Friburgo segue em bandeira amarela por mais duas semanas

Cidade está perto de superar os 3 mil casos totais desde o início da pandemia. Óbitos continuam em 120
sexta-feira, 18 de setembro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
A bandeira amarela segue em vigor por mais duas semanas
A bandeira amarela segue em vigor por mais duas semanas

 

Considerando a métrica prevista no decreto 678, de 21 de agosto, a Prefeitura de Nova Friburgo anunciou no fim da tarde desta sexta-feira, 18, que a cidade seguirá em bandeira amarela no período compreendido entre os dias 21 de setembro (próxima segunda-feira) e 4 de outubro. Desde 24 de agosto a cidade está em bandeira amarela, o segundo estágio mais brando de restrições, que indica “risco baixo” de contágio do novo coronavírus. O estágio mais brando é a bandeira verde, seguida da amarela, laranja, vermelha e roxa.

Cabe ressaltar que desde o dia 21 de agosto está em vigor uma nova métrica de cálculo para aferir a bandeira que será adotada no município. A métrica reguladora agora é composta por quatro indicadores (até então, cinco eram avaliados): taxa de ocupação média dos leitos de CTI/UTI e dos leitos de enfermaria especificamente para o tratamento de casos suspeitos ou confirmados da Covid-19 no período de 14 dias; a taxa de letalidade do município de Nova Friburgo; e a variação do número dos novos casos positivos a cada 14 dias.

Cada um desses indicadores vale um número, de acordo com a tabela elaborada pelo Governo Municipal. A soma dos indicadores que aponta a bandeira que será adotada na semana seguinte.

Boletim desta sexta

De acordo com o novo Boletim Coronavírus divulgado no fim da tarde desta sexta-feira, 18, pela Prefeitura de Nova Friburgo, subiu para 2.950 o número total de casos confirmados de Covid-19 no município – um aumento de 49 novos casos em 24 horas. Do total, 391 são profissionais de saúde, com três óbitos confirmados. Ao todo, o município registra 120 mortes – o mesmo número do boletim anterior.

Nova Friburgo ainda contabiliza outros 65 pacientes com suspeita da doença. Desses, 59 estão em casa aguardando resultados dos exames, três estão internados e ainda há três óbitos em investigação. A prefeitura também informa o registro de 1.327 pacientes recuperados e 5.209 casos descartados. Ao todo, 8.224 testes de Covid-19 foram realizados no município até agora.

Ocupação de leitos 

Ainda de acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, a taxa média de ocupação nos leitos de UTI destinados exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19 nesta sexta-feira, nos hospitais locais foi de 47,6%: (Raul Sertã: 60%); (Unimed: 50%); (São Lucas: 10%); e (Serrano: 100%). Dos 42 leitos disponíveis, 20 estavam ocupados. Já nos leitos de enfermaria, a taxa de ocupação foi de 27,1%: (Raul Sertã: 42,1%); (Unimed: 26,1%); (São Lucas: 22,2%); (Serrano: 10%). Dos 70 leitos disponíveis, 19 estavam ocupados.

Avanço também no estado

Já de acordo com os números disponibilizados pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, já são 249.798 casos confirmados e outros 17.575 óbitos em todo o território fluminense em decorrência da Covid-19 até esta sexta-feira, 18. Ainda segundo a Secretaria Estadual de Saúde, Nova Friburgo aparece com 2.868 casos confirmados – 82 a menos que o divulgado pelo município – e 116 óbitos pela doença – quatro a menos que o divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Friburgo.

# O QUE PODE FUNCIONAR EM BANDEIRA AMARELA:

  • Indústrias e confecções

Podem operar com capacidade de até 80%.

  • Comércio e prestadores de serviço

Podem funcionar de 10h às 20h, de segunda a sábado.

  • Shopping centers

Podem funcionar das 10h às 22h, exceto quando atingida a bandeira roxa.

  • Bares, restaurantes e lanchonetes

Podem funcionar com até 70% da capacidade máxima de ocupação, com distanciamento mínimo de 1,5m entre as mesas, no horário compreendido entre 7h e 0h, sendo vedada a permanência de clientes no interior do estabelecimento após o horário limite, bem como o consumo no local e/ou nas proximidades dos estabelecimentos, ficando autorizado, no entanto, o funcionamento nas modalidades delivery e retirada do produto embalado.

  • Hotéis e pousadas

Podem funcionar independente da bandeira. Quando fixada a bandeira roxa, deverão funcionar com apenas 30% da capacidade.

  • Visitações turísticas e/ou culturais

Podem funcionar, exceto em bandeira roxa.

  • Auto-escolas

Podem funcionar com capacidade reduzida a 50% e os alunos só poderão assistir a uma aula teórica por dia. Também é necessária a higienização dos veículos de instrução no início e ao final de cada aula prática.

  • Cursos livres

Podem funcionar, exceto na bandeira roxa, com capacidade reduzida em 50%. A faixa etária dos alunos deverá ser a partir dos 18 anos, primando pelo isolamento social do público infanto-juvenil, por ser esta faixa etária possível vetor assintomático aos grupos de risco.

  • Instituições religiosas

Podem funcionar, exceto em bandeira roxa, respeitando uma série de normas sanitárias.

  • Academias

Podem funcionar com até 80% da capacidade. Por outro lado, seguem proibidas as atividades de desporto coletivo de contato, exceto aos clubes esportivos participantes de campeonatos e/ou competições oficiais já retomadas ou iniciadas por suas respetivas Federações e, respeitando, seus respectivos Protocolos Sanitários apresentados e aprovados pela Vigilância Sanitária Municipal. Também fica vedado o uso de bebedouros de água por pressão de uso coletivo.

  • Clubes sociais

Ficam autorizadas as atividades de caminhadas, restaurantes, bares e lanchonetes para o quadro social, vedada a aglomeração e devendo ser observado, obrigatoriamente, o regramento sanitário.

  • Seguem proibidas:

Mantêm-se suspensas as atividades relacionadas a eventos com aglomeração de público, inclusive os desportivos, cinemas, boates, teatros, casas de festas, casas de shows e afins, as saunas, piscinas, parquinhos, inclusive no interior de condomínios e clubes sociais e recreativos; estádios, campos, arenas, ginásios e afins.

Fica mantida a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais, sejam elas artesanais ou não, em todo o território do município de Nova Friburgo, exceto para crianças menores de dois anos e pessoas incapazes de remover a máscara sem assistência.

LEIA MAIS

País é o segundo no mundo com mais mortes pela doença, atrás apenas dos EUA, que já tiveram mais de 218 mil vidas perdidas

Setor de estética foi um dos mais impactados com o isolamento social imposto pela pandemia de coronavírus

As quatro escolas de samba já teriam entrado em consenso para não ter desfile na Alberto Braune

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra