Estado do Rio registra menor taxa de homicídios em 30 anos

2020 também foi o ano com menos policiais mortos nos últimos 23 anos
sexta-feira, 29 de janeiro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Estado do Rio registra menor taxa de homicídios em 30 anos

O Estado do Rio de Janeiro registrou queda de 12% nos homicídios dolosos em 2020 na comparação com o ano anterior - foram 3.536 vítimas no ano passado contra 4.004 em 2019. Este é o menor valor para o indicador desde 1991, quando teve início a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). A taxa por 100 mil habitantes, que também foi a menor da série histórica, ficou em 20,4. Só em dezembro de 2020, os homicídios dolosos tiveram declínio de 15% contra o mesmo mês de 2019. 

O indicador Crimes Violentos Letais Intencionais - soma de homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte - manteve, em dezembro, a tendência de queda observada nos nove meses anteriores (16%). Houve ainda a redução de 12% em todo o ano de 2020, se comparado com 2019, chegando ao menor valor para o período desde 1999. 

O ano de 2020 também foi o que registrou menor número de mortes de policiais em serviço e em folga desde 1998. No total, foram 17 policiais civis e militares mortos em serviço e 42 em folga. Não são contabilizadas as mortes causadas pela Covid-19. As mortes por intervenção de agente do Estado tiveram retração de 32% no ano passado na comparação com 2019 – este foi o menor valor para o período desde 2018.

O roubo de cargas manteve a curva descendente que teve início em 2018. Os registros caíram 33% no ano passado contra o mesmo período de 2019 - 4.986 roubos em 2020 e 7.456 em 2019. De acordo com um estudo divulgado pelo ISP em outubro, que cruzou dados dos usuários do Google com os registros de ocorrência da Secretaria estadual de Polícia Civil, a queda dos roubos de carga não tem correlação estatística com o isolamento social por conta do coronavírus.   

Os roubos de rua e roubos de veículos também apresentaram diminuição. Nos 12 meses de 2020, eles tiveram, respectivamente, 40% e 36% de queda.

Reflexo do isolamento social 

O isolamento social devido à pandemia também pode explicar o aumento dos casos de estelionato (18%) em 2020. O crescimento mais acelerado começou a ser observado pelo ISP a partir de maio e o ambiente virtual foi o local em que o crime mais foi praticado. Houve um aumento de 198% dos casos de estelionato na internet no ano passado na comparação com 2019, ou seja, o número de crimes foi três vezes maior. 

     “Analisar o comportamento dos indicadores criminais em um ano tão atípico como 2020 foi desafiador para o ISP, porque o isolamento social mudou muito os padrões das dinâmicas. Mesmo nesse cenário, a nossa equipe multidisciplinar conseguiu cumprir um dos preceitos do Instituto, que é produzir dados estatísticos com fidelidade à realidade e transparência. Em 2020, o maior destaque fica para os crimes contra a vida. Nunca antes o estado do Rio teve uma taxa de homicídios tão baixa. Esses, sem dúvida, são números para ressaltarmos”, afirmou a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz. A análise dos principais indicadores criminais no ano de 2020 pode ser acessada no documento “Segurança em Números”, publicado pelo ISP em seu site (www.ispvisualizacao.rj.gov.br). 

Indicadores estratégicos

Homicídio doloso: 3.536 vítimas em 2020 e 279 em dezembro - estes foram os menores valores para o acumulado do ano e para o mês desde o início da série histórica em 1991. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 12% em relação ao acumulado do ano e de 15% em relação a dezembro de 2019.

Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 3.653 vítimas em 2020 e 289 em dezembro – esses valores representam o menor para o acumulado e para o mês desde o início da série histórica em 1999. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 12% em relação ao acumulado do ano e de 16% em relação a dezembro de 2019.

Roubo seguido de morte (latrocínio): 87 vítimas em 2020 e oito em dezembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde o início da série histórica em 1991. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 26% em relação ao acumulado do ano e aumento de três vítimas em relação a dezembro de 2019.

Morte por intervenção de agente do Estado: 1.239 mortes em 2020 e 79 em dezembro. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 32% em relação ao acumulado do ano e de 36% em relação a dezembro de 2019.

Roubo de carga: 4.986 casos em 2020 e 459 em dezembro. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 33% em relação ao acumulado do ano e de 25% em relação a dezembro de 2019.

Roubo de veículo: 25.427 ocorrências em 2020 e 2.300 em dezembro. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 36% em relação ao acumulado do ano e de 26% em relação a dezembro de 2019.

Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 71.966 registros em 2020 e 5.532 em dezembro. Na comparação com 2019, o indicador apresentou queda de 40% em relação ao acumulado do ano e de 30% em relação a dezembro de 2019.

 

 

LEIA MAIS

Queda de 11% é a quarta consecutiva do indicador criminal só este ano

Prejuízo nos cinco primeiros meses deste ano chegou a R$ 153 milhões. Para tentar reduzir esse tipo de crime, entidade aposta no projeto Arco Seguro

Segundo a Secretaria de Polícia Militar, 1.307 alunos estão em treinamento e vão se formar este ano

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Segurança