Envelhecer é a vida tendo sucesso!

Os idosos são as pessoas que mais detêm conhecimento sobre a vida
sábado, 03 de outubro de 2020
por Por Isabela Faria*
Envelhecer é a vida tendo sucesso!

Se nos últimos tempos inúmeros preconceitos e paradigmas têm sido questionados, outros ainda permanecem ou se intensificam: é o que ocorre com o idoso numa sociedade que não sabe mais lidar com o prolongamento da vida, do tempo.

Usamos a palavra “velho” para nos referirmos à uma pessoa idosa e, dentro dessa denominação, sabemos que “velho” é tudo aquilo que estraga, que não tem mais uso. Mas, envelhecer, no fundo, é a vida tendo sucesso - porque, se tudo der certo, você também vai envelhecer. A palavra “velho” pode ganhar novos contornos e significados, principalmente quando olhamos para o envelhecimento como o “sucesso” das nossas próprias vidas, dos nossos parentes e amigos. 

Não encontramos no dicionário a palavra “idoso” ligada à fragilidade. Os idosos são as pessoas que mais detêm conhecimento sobre a vida. Muitas vezes, são previsíveis e repetitivos por terem a segurança e a experiência para não se arriscarem “à toa”.

O idoso já teve em sua trajetória vastas experiências. Agora, ele já se aposentou, já não tem tanta agilidade - o corpo humano é muito inteligente, ele não precisa mais correr contra o tempo, porque o tempo já está nele - e, por vezes, é repetitivo: porque o tempo lhe traz histórias e, cada vez que são recontadas, aparecem novos detalhes que podem se transformar em conselhos ou num sorriso. 

A vida lhe dá a qualidade da teimosia, que pode se transformar num passe-livre para suas maiores vontades, autorizando e justificando aquilo que não mais se permite ficar guardado. 

Aquilo que os idosos mais me ensinaram foi a ouvir, criar laços, trocar olhares e que não somos criados para perder. O processo de envelhecimento é uma constante perda, por isso, vamos vivendo nessa eterna fuga de nós mesmos (ou de nossa própria vida). 

Como então enfrentar o envelhecimento das pessoas que você ama? Como aceitar que todos nós vivemos esse processo diariamente? Eles mesmos já me responderam: cultive suas relações! 

As rugas vão aparando as arestas, as reclamações e as dores lembram a todos o quanto estamos vivos, e não saber por vezes em que dia da semana estamos, pode ser um grande encontro com nós mesmos. 

É preciso compreender a velhice com novos olhos e estar junto das pessoas que amamos nesse período em que o tempo não importa mais.

 

*Isabela Faria é fisioterapeuta e pós-graduada em Gerontologia

 

LEIA MAIS

Confira a entrevista com o técnico de informática Andelvan Passos, pai de Haniel e de João, sobre como a paternidade mudou a sua vida

Presença sempre ativa e constante do pai nessa relação pode ajudar as crianças a se sentirem seguras

Entre os que comemoram a data, o presente mais escolhido são as roupas, com 44% das respostas, seguido por perfumes, 41%

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra