Acesso ao Pico do Caledônia é limitado a dois grupos por dia e agora exige senha

Objetivo é minimizar impactos causados por excesso de visitantes nesta época do ano
sábado, 28 de maio de 2022
por Jornal A Voz da Serra
O amanhecer neste domingo (Fotos: Erika Quintanilha)
O amanhecer neste domingo (Fotos: Erika Quintanilha)

A Prefeitura de Nova Friburgo decidiu limitar a visitação ao Pico do Caledônia a apenas dois grupos por dia. O objetivo, a Secretaria Municipal de Turismo, é minimizar os impactos causados pelo excesso de visitantes  nesta época do ano, quando o ponto é bastante procurado. Senhas para acesso serão emitidas aos grupos interessados, através do site https://senhas.novafriburgo.rj.gov.br

A Secretaria de Turismo recomenda a contratação de guias de turismo especializados em atrativos naturais para acompanhar os grupos, a fim de garantir a segurança e a qualidade do passeio.

Outra recomendação importante é que evitem subir a estrada de acesso ao pico  com o próprio carro. Os veículos devem ficar estacionados no início da Estrada do Caledônia e os visitantes devem subir o trajeto a pé.

O Pico do Caledônia está aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 7h às 15h, podendo permanecer no local até as 15h30.

É preciso, segundo a prefeitura,  respeitar as regras, levar o  lixo de volta, não fazer fogueiras, não alimentar os animais e não se arriscar por uma foto.

Neste domingo, 29, antes da entrada em vigor da nova regra, um grupo de amigos subiu o Pico, alguns deles pela primeira vez. Foi o caso da friburguense Érika Quintanilha, que fez as fotos que ilustram esta reportagem (veja mais na galeria abaixo).

Ela contou que o grupo, de cerca de 15 pessoas, se encontrou às 4h da manhã e seguiu de carro até bem em cima na estrada. Eles andaram cerca de quilômetros, viram o sol nascer, esperararm abrir a guarita e subiram até o cume. Voltaram cerca das 8h30, sob forte ventania. Havia muita gente fazendo a mesma aventura, segundo ela.

Saiba mais sobre o Pico

Com 2.257 metros de altitude, o Pico do Caledônia é a segunda maior montanha da Serra do Mar, que vai de Santa Catarina ao Rio de Janeiro. Dele se tem uma vista privilegiada de Friburgo, de cidades vizinhas e até do Rio de Janeiro. 

O cume fica entre as cidades de Friburgo e Cachoeiras de Macacu, na divisa entre os dois municípios, inserido no Parque Estadual dos Três Picos.  Localização privilegiada, possui torres de transmissão de rádio, responsáveis pelas comunicações da Petrobras, possibilitando o envio de dados desde a Bacia de Campos até Brasília sem nenhuma montanha de maior altitude obstruindo as ondas.

Possui também uma rampa de asa delta para prática de vôo livre. A caminhada até o cume é de nível pesado e inclui mais de 500 degraus de escadas. O Pico é aberto para visitação em horários restritos e o seu acesso é feito através de uma estrada íngreme a partir do bairro Cascatinha. 

Milhares de pessoas sobem o Pico todos os anos.  Somente no inverno, o local recebe centenas de pessoas a cada dia, principalmente na época das férias de meio de ano e aos fins de semana.

Com o tempo limpo é possível visualizar uma parte da cidade maravilhosa, como a Ponte Rio-Niterói, a Baía de Guanabara, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. Em Friburgo é possível avistar de lá a região de São Lourenço e Salinas, bem como os Três Picos e suas montanhas. Lá do alto também é possível ver o Grande Rio (São Gonçalo, Niterói, Itaboraí), Baixada Fluminense (Guapimirim, Magé e Nova Iguaçu) e Região dos Lagos como Maricá, Araruama, Cabo Frio.

LEIA MAIS

As noites e madrugadas devem esfriar ainda mais no domingo e a semana deve começar ainda mais gelada

Fim de semana deve ficar nublado, sem chuva, assim como a tarde desta sexta

Defesa Civil registrou 16 ocorrências como quedas de árvores e destelhamentos, sobretudo em Olaria, Cônego e Cascatinha

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Turismo | Clima