Suitability – o conhecimento primordial para seus investimentos

Gabriel Alves

Educação Financeira

CEO da empresa Delta, de consultoria, Gabriel escreve sobre economia e finanças e dá dicas de inteligência no gerenciamento de gastos e de como conquistar o equilíbrio entre desejo de aquisições e controle emocional para otimizar as despesas.

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Você já reconhece a necessidade da proteção patrimonial, entende a importância de rentabilizar seu dinheiro, quer começar a investir e não sabe qual o primeiro passo para atingir esses objetivos. Pois já pode começar a se tranquilizar, porque a ideia deste texto, hoje, é promover o conhecimento do pontapé inicial para seus investimentos financeiros. Aqui, vamos conversar sobre algo de enorme relevância que é desconsiderado por uma boa parcela dos investidores iniciantes: o suitability.

Ao se deparar com a enorme abrangência de possibilidades em meio ao mercado financeiro, pode ser difícil entender e selecionar quais ativos têm relação com suas necessidades e seus objetivos. Portanto, ao abrir sua conta em banco ou corretora de investimentos, reserve um tempo (é rápido, prometo) para responder o formulário suitability de maneira fidedigna; é aqui que será definido o seu perfil de investimentos. Basicamente, é a partir da definição do seu perfil de investidor(a) que as instituições financeiras, seus assessores e – até mesmo – você podem entender quais os produtos mais se adequam à sua realidade.

Antes de classificarmos alguns investimentos disponíveis dentro de cada perfil definido pelo suitability, vamos pontuar quais são os pontos considerados nesta pesquisa:

  • Conhecimento e experiência com investimentos;
  • Prazo estipulado de tempo para manter os investimentos;
  • Objetivos ao investir;
  • Tolerância aos riscos;
  • Realidade financeira e necessidades futuras dos recursos;
  • Patrimônio e disponibilidade de capital.

Contudo, como são informações voláteis, elas podem variar ao longo do tempo e é proveniente deste motivo a necessidade de a pesquisa ser feita de forma periódica pelas instituições.

O seu perfil vai ser classificado em uma de três possibilidades abaixo:

  • Conservador: investidor averso ao risco e/ou pouco experiente com relação aos seus investimentos. Risco, no mercado financeiro, é a possibilidade de um resultado diferente do esperado no ato do investimento. Por isso as maiores alocações – para este perfil – tendem a ser em produtos de Renda Fixa e uma pequena parte em fundos de investimentos multimercados e ou ações.
  • Moderado: aqui, há um equilíbrio interessante entre produtos de Renda Fixa, fundos de investimentos multimercados e ativos negociados em bolsa de valores.
  • Arrojado: para este investidor, a estratégia torna-se mais ativa e, além de pesar as alocações para a Renda Variável, o investidor pode adquirir produtos diretamente e sem o intermédio de fundos de investimentos; o que diminui custos e potencializa rentabilidade.

Perceba como as possibilidades (que até agora eram quase infinitas) se delimitam apenas por conta da definição do perfil suitability e as estratégias de composição de carteira se tornam mais concretas. Pode parecer algo simples e sem muito valor, mas é de grande relevância para seus investimentos. Espero ter elucidado alguns pontos sobre o primordial dos primeiros passos para que você comece a tomar boas decisões para o seu dinheiro.

Nos encontramos na próxima semana para conversar mais sobre boas decisões financeiras.

Até lá!

Publicidade
TAGS:

Gabriel Alves

Educação Financeira

CEO da empresa Delta, de consultoria, Gabriel escreve sobre economia e finanças e dá dicas de inteligência no gerenciamento de gastos e de como conquistar o equilíbrio entre desejo de aquisições e controle emocional para otimizar as despesas.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.