Sonho real para o motocross friburguense

Reativação da Pista Swian Zanoni, em Conquista, está mais próxima
sábado, 06 de novembro de 2021
por Vinicius Gastin
Sonho de reativar a pista de motocross em Nova Friburgo fica mais próximo (Fotos: Divulgação)
Sonho de reativar a pista de motocross em Nova Friburgo fica mais próximo (Fotos: Divulgação)

As tratativas avançam, e o sonho do esporte friburguense em voltar a ter a Pista de Motocross Swian Zanoni, em Conquista, distrito de Campo do Coelho, parece cada vez mais real. Na última semana, foi realizada uma reunião com o secretário municipal de Esportes e Lazer, João Victor Duarte, com as participações do coordenador operacional da pasta, Thayan Carestiato, do incentivador da modalidade Eduardo Mastrangelo, o Cabritinha, e Dayviane Garcia, representando a deputada estadual Adriana Balthazar e o deputado Federal Paulo Ganime.

Além da atrelada reativação da pista, foi debatida novamente a realização do campeonato estadual de motocross, em parceria com o Governo do Estado do Rio de Janeiro. Foram discutidos os custos dos projetos e a importância das parcerias para incentivar o esporte, o turismo, a economia e ações sociais. Segundo a Secretaria de Esportes, o objetivo é resgatar a tradição de eventos no município para que Nova Friburgo volte a ser um celeiro de atletas profissionais.

No final de julho, representantes da Federação de Motocross e de Motociclismo do Rio de Janeiro visitaram a pista de motocross, juntamente com Cabritinha, aliás, afirma que as obras na pista devem começar em breve, restando apenas aguardar a passagem do período chuvoso. Paulo Monteiro, engenheiro de pista da Federação Estadual, será o responsável por fazer a homologação do espaço, para que fique em conformidade com todas as legislações pertinentes.

No antigo espaço, muitos pilotos de alto nível desfilaram talento, contribuindo para enriquecer a modalidade. O evento inaugural aconteceu nos dias 21 e 22 de março de 2009, com a abertura do Campeonato Carioca de Motocross e a participação de cerca de 300 pilotos de todo o estado. A estrutura, a nível de competição nacional, contava com arquibancada montada para 20 mil pessoas, área de boxe - até então vista somente em Indaiatuba-SP.

O sonho de reviver a saudosa pista contou com diversos episódios, até que voltou a ficar distante. Em julho de 2017, o espaço foi desmanchado, e desde então, teve início a mobilização de alguns pilotos e representantes da modalidade na região para a construção de uma nova pista na cidade.

O fechamento da Pista Swian Zanoni para a construção de um estacionamento do Ceasa, em Conquista, gerou revolta e fez crescer o movimento pela busca de um novo local.

Uma reunião entre o diretor do Friburgo Motocross Clube, Cabritinha, e o então prefeito Renato Bravo, ainda em 2017, terminou com o comprometimento da Prefeitura de Nova Friburgo em doar um novo terreno para a construção de um motódromo definitivo. A nova pista seria construída também na RJ-130, na altura de Conquista, próximo à entrada para o Cardinot. O espaço passou pelo processo de aterramento no pós-tragédia, mas pertence ao Governo do Estado e está à disposição da Companhia de Desenvolvimento Industrial (Codim), responsável pela construção do Parque Industrial da região. No entanto, não houve avanços na tratativa com o Estado para a liberação do espaço.

De acordo com os primeiros projetos, o espaço que abrigava o Motódromo Swian Zanoni seria destinado à construção de um centro de convenções. Desde então, a informação era a de que a prefeitura negociava a compra de um terreno ao lado, que seria o suficiente para manter e até mesmo ampliar o motódromo. A partir daquela época, Nova Friburgo não recebeu mais eventos da modalidade. A ideia inicial era a de transformar o espaço em um parque permanente de eventos, e a pista de motocross seria mantida e teria a estrutura melhorada. Sonho este que jamais se transformou em realidade.

A antiga pista localizada ao lado do mercado do Ceasa, em Conquista, foi erguida em 1.900 metros de extensão, 14 rampas e mesas e sessão de costelas. Desde sua construção em 2009 até 2013, o motódromo recebeu duas finais do Brasileiro de Motocross (2009 e 2010), uma abertura do Brasileiro Júnior e Feminino (2010- a primeira etapa feminina da história do brasileiro), duas aberturas do Carioca de MX (2009 e 2010), uma etapa do Carioca de Supercross (2012) e uma final do Carioca Femerj de MX (2013). Os eventos atraíam mais de 60 mil pessoas por dia, sendo a modalidade esportiva que registrou maior público em todos os tempos na cidade.

A pista recebeu o nome de Motódromo Swian Zanoni em 2012, em homenagem ao piloto mineiro que escolheu Nova Friburgo para morar, treinar e desenvolver a modalidade. Swian, além de referência do motocross, foi também um dos principais incentivadores para a construção da pista na cidade. Naquele mesmo ano, entretanto, a pista já teve o tamanho reduzido para 850 metros – uma parte dela foi construída em um terreno privado -, e passou a ter formato de supercross.

 

  • Voltar a receber o Campeonato Carioca da modalidade é um dos objetivos para 2022

    Voltar a receber o Campeonato Carioca da modalidade é um dos objetivos para 2022

  • Vistoria feita em julho: obras devem começar em breve

    Vistoria feita em julho: obras devem começar em breve

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: