Serramar interditada há quatro meses devido a queda de encosta

Deslizamento ocorreu em 3 de fevereiro após fortes chuvas
quarta-feira, 17 de junho de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
O desmoronamento na Serramar (Arquivo AVS)
O desmoronamento na Serramar (Arquivo AVS)

Em 3 de fevereiro deste ano a Rodovia RJ-142 (Nova Friburgo-Casimiro de Abreu), a conhecida Estrada Serrmar, foi interditada após a queda de uma encosta que encobriu as duas pistas. O deslizamento ocorreu próximo ao acesso à localidade de Cascata, no distrito de Lumiar.

O Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER-RJ), órgão responsável pela manutenção da estrada, enviou, naquela ocasião, uma equipe ao local para realizar uma vistoria técnica preliminar e avaliar a situação da rodovia. Foram instaladas placas de sinalização em vários pontos de acesso ao trecho interditado, alertando aos motoristas que não havia passagem.

Dias depois, os moradores abriram um desvio improvisado para que carros leves e motos pudessem passar pelo local. O DER, apesar de não aconselhar os motoristas a passarem pelo local, fez uma nova vistoria no trecho, inclusive no tal desvio, mas não deu nenhum prazo para a liberação do trecho. A orientação do órgão é que os motoristas desviem o trajeto pela  BR-101 e a RJ-116.

Mais problemas ao longo da estrada 

A RJ-142 já estava em meia pista na altura do quilômetro 28, quando, no mês de janeiro, uma imensa cratera se abriu e engoliu parte da pista, na altura do Encontro dos Rios, um dos principais atrativos turísticos do distrito de Lumiar. A erosão levou grande parte da pista após um temporal, na noite de 12 de fevereiro. Funcionários do DER fizeram a contenção emergencial da erosão e o monitoramento de outros pontos críticos da via. Não há previsão para a conclusão dos trabalhos. O departamento informou ainda que sinalizou o trecho e está realizando a proteção da erosão.

"As obras de contenção neste trecho são emergenciais e serão licitadas o mais rapidamente possível, dentro dos trâmites possíveis e permitidos", informou o DER na época. A VOZ DA SERRA entrou em contato com o órgão para saber detalhes do plano de recuperação da rodovia, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno.

 

LEIA MAIS

Especula-se que a feira livre do bairro possa ser transferida para o novo espaço. Há divergência de opiniões

“Entrar e sair é um suplício”, afirma um motorista sobre o movimento naquele ponto da estrada

Além de orientar espaço destinado a ciclistas e pedestres, sinalização alerta para os cruzamentos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Trânsito | obra