Semana de Incentivo ao Ciclismo será celebrada anualmente em Friburgo

Lei pretende difundir o uso das bikes e promover a conscientização da importância da circulação sobre duas rodas
quinta-feira, 22 de outubro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Ciclistas na via compartilhada (Fotos: Henrique Pinheiro)
Ciclistas na via compartilhada (Fotos: Henrique Pinheiro)

A partir de 2021, todos os anos, sempre entre os dias 19 e 25 de agosto, será celebrada em Nova Friburgo a Semana de Incentivo ao Ciclismo de Nova Friburgo. O projeto de lei foi apresentado pela presidência da Câmara de Vereadores, aprovado por unanimidade e sancionado pelo prefeito Renato Bravo, como informa a edição desta quarta-feira, 21, do Diário Oficial eletrônico do município.

De acordo com o projeto de lei, a Semana de Incentivo ao Ciclismo em Nova Friburgo tem quatro objetivos principais: difundir o uso da bicicleta, tanto na forma de exercício físico, quanto como meio de transporte; promover a conscientização da importância do ciclismo e da prática de esportes como instrumentos de qualidade de vida; buscar soluções para a viabilização de vias exclusivas para os ciclistas, trazendo, assim, melhorias para o trânsito; e desenvolver o mútuo respeito entre ciclistas, motoristas e pedestres.

Além disso, durante a Semana de Incentivo ao Ciclismo de Nova Friburgo, o Poder Executivo poderá apoiar e desenvolver atividades como palestras, seminários, encontros, eventos educativos, culturais, esportivos, recreativos, entre outros, com a finalidade de conscientizar sobre a importância do uso da bicicleta como meio de locomoção, segurança no trânsito, direitos dos ciclistas, qualidade de vida associada ao esporte, lazer e mobilidade sustentável, bem como celebrar convênios e parcerias com entidades da sociedade civil organizada e com a iniciativa privada, visando o atingimento dos objetivos que propõe a nova legislação.

Caio Gama é vendedor em uma loja no Centro, mas mora na Ponte da Saudade. Para fugir dos engarrafamentos e economizar combustível ou nas passagens de ônibus, ele faz o percurso entre sua casa e o trabalho diariamente de bicicleta. Ele conta que optou pela bike porque a ida ao trabalho fica mais rápida, mais prazerosa, mais barata e ainda faz bem à saúde. 

“O número de bicicletas está aumentando nas ruas e as pessoas têm que respeitar essa nova realidade. Se todos respeitarem, não haverá problemas. O fato é que as pessoas não querem mais se aglomerar em um ônibus, ou querem economizar no combustível. E a bicicleta só tem o custo de manutenção, que é baixíssimo. Sem falar no bem que faz à saúde. Todos têm que ter uma nova visão sobre o uso da bicicleta”, finalizou o ciclista.

Bikes em alta na pandemia

No início de agosto, A VOZ DA SERRA publicou reportagem destacando que a bicicleta é o meio de transporte mais em alta durante o período de pandemia. Segundo a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike), no período entre 15 de junho e 15 de julho, em plena pandemia do coronavírus, as vendas de bicicletas registraram um aumento de 118%, no país quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Em Nova Friburgo, essa realidade também é observada. Um comerciante revelou que a procura nos últimos meses aumentou tanto que ele tem começado a trabalhar por volta das 7h e só para por volta das 23h, de modo a conseguir atender a todos os clientes.

 

LEIA MAIS

Serviço tem, no entanto, até 60 dias para ser implantado e deverá ficar por conta da nova gestão

Expectativa da concessionária Rota-116 é que 70 mil veículos passem pela rodovia até segunda

Previsão é que contenção tivesse sido iniciada este mês com término em março. Serviço vai custar pouco mais de R$ 400 mil

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra