Prefeitura do Rio muda método de contagem de óbitos por Covid-19

A partir de agora são consideradas apenas mortes confirmadas, e não suspeitas, o que dá diferença de mais de mil
quarta-feira, 27 de maio de 2020
por Jornal A Voz da Serra
O painel Covid Rio nesta quarta (Reprodução da web)
O painel Covid Rio nesta quarta (Reprodução da web)

A Prefeitura do Rio restabeleceu nesta terça-feira, 27, a divulgação dos óbitos por Covid-19 no painel oficial do município com um novo método. Segundo o jornal O Globo, a partir de agora estão sendo consideradas na contagem apenas mortes cujos atestados de óbito contenham a confirmação de infecção pelo vírus.

A mudança criou uma diferença de mais de mil óbitos nas estatísticas.

Os dados sobre sepultamentos são fornecidos pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, que os coletará junto aos cemitérios cariocas. A diferença desses dados para os dados médicos é que atestados de óbitos são emitidos, muitas vezes, antes que fiquem prontos os resultados de exames que constatam infecções por Covid-19. Uma vez que uma pessoa seja enterrada por suspeita da doença, com quadros fatais de pneumonia ou síndrome respiratória aguda grave, sua certidão de óbito teria que ser retificada para que ela passasse a ser identificada como vítima da pandemia pela prefeitura. Isso pode ser feito em cartórios e depende dos familiares do paciente que morreu.

 

LEIA MAIS

“Os critérios para definir bandeira não podem ter como único fator ocupação do CTI”, diz defensor

Segundo a prefeitura, servidores estão sendo chamados para serviços de limpeza e manutenção

Organização social Iabas agora afirma que nunca houve data prevista para entrega

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra