Operação Fumaça Zero, do Inea, combate incêndios florestais na região

Em Friburgo foram emitidos comunicados preventivos, em Amparo e Nova Suíça, além de um auto de constatação por corte de árvores
sexta-feira, 18 de setembro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Gado no pasto seco (Fotos: Inea)
Gado no pasto seco (Fotos: Inea)

Os incêndios florestais que atingem a Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro foram alvo da Operação Fumaça Zero, deflagrada esta semana pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. O objetivo foi intensificar as ações de combate ao uso ilegal do fogo em período de estiagem (que ocorre principalmente entre os meses de junho e outubro), prática que causa grandes danos ao ambiente, atingindo, em muitos casos, áreas de relevante valor ecológico como as unidades de conservação.

A equipe realizou patrulhamento ostensivo para reprimir queimadas nos municípios de Nova Friburgo, Teresópolis, Carmo, Sumidouro, Sapucaia,  Duas Barras, Bom Jardim, Santa Maria Madalena e Cachoeiras de Macacu. Na ação, o Inea multou quatro pessoas  pela prática ilegal, emitiu nove notificações aos responsáveis pelas áreas atingidas pelas chamas, e entregou dez comunicados sobre a importância de prevenir incêndios florestais a moradores do entorno das regiões afetadas pelo fogo.

Dessas ações, só em Nova Friburgo foram emitidos dois comunicados preventivos,  no distrito de Amparo e no bairro Nova Suíça. Além disso, também foi feito um auto de constatação em Amparo, por infração ao artigo 45 da lei 3467/2000, que proíbe cortar árvores em floresta considerada de preservação permanente, sem permissão da autoridade competente.

O gestor da Superintendência Regional Dois Rios, do Inea, Hugo Zoffoli, destacou a importância da integração dos órgãos envolvidos para que a fiscalização seja bem  sucedida: “A parceria foi  fundamental para esta operação atingir o seu objetivo: impedir que focos de incêndios se espalhem, de forma a evitar desastres como o último grande incêndio que atingiu a Região Serrana do Rio, em 2014,  e consumiu cerca de cinco mil hectares de área”, destacou.

A VOZ DA SERRA já havia noticiado a operação Fumaça Zero na edição desta quinta-feira, 17. Na ocasião, o comandante do 6º GBM de Nova Friburgo, tenente-coronel Thiago Nunes Alecrim ressaltou que a maior parte dos incêndios florestais é criminosa e que os prejuízos vão além da questão ambiental – que, por si só, já é algo gravíssimo.

Toda vez que os oficiais do Corpo de Bombeiros recebem um chamado para combater o fogo, muita coisa está envolvida. Não é só deslocar uma equipe para controlar e apagar as chamas, é todo um trabalho para tirar viaturas do quartel que poderiam servir de auxílio a uma ocorrência mais grave, que fosse inevitável. É combustível que se gasta para que as viaturas possam chegar até o local, é recurso hídrico despejado, que poderia ser melhor empregado”, afirmou o comandante Alecrim.

Em Nova Friburgo, somente em agosto, foram 389 registros de fogo em vegetação. Neste período, o município teve 1.615.957 metros quadrados de área verde destruídos pelo fogo. Foram mais de 135 horas de combate a incêndios em florestas, sendo necessário o consumo de 259.610 litros de água. 

 

LEIA MAIS

Nebulosidade possivelmente frustrará observação de meteoros do cometa Halley, prevista para a madrugada desta terça

Objetivo foi discutir melhorias administrativas e operacionais nas unidades de Teresópolis, Friburgo e Paracambi, no contexto das chuvas de verão

Fogo no mezanino foi rapidamente controlado. Ninguém ficou ferido

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: fogo | Clima