Nova Friburgo lançará ainda este ano vinho de produção local

Casta Cabernet Franc vem sendo cultivada em vinhedo em Campo do Coelho desde 2019; primeiras garrafas saem entre setembro e outubro
sexta-feira, 13 de agosto de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Cabert Franc é a uva que vem sendo cultivada em Campo do Coelho há dois anos
Cabert Franc é a uva que vem sendo cultivada em Campo do Coelho há dois anos

Em breve, Nova Friburgo terá garrafas de vinho para chamar de suas, informa Wanderson Nogueira em sua coluna "Observatório". Isso mesmo. A cidade que já se notabiliza pela produção de cervejas, agora tem uma vinícola que planeja grande produção de vinhos tinto e rosé. Iniciativa do empreendedor André Guedes, profissional reconhecido na produção e consultoria de queijos e agora também na área de vinhos.

Terras Frias
Produzido na região de Campo do Coelho, os vinhos receberão o nome de Terras Frias, alusão ao nome antigo do distrito. O registro no Ministério da Agricultura para a produção dos vinhos já está aprovado. A plantação começou em 2019 e já foi feita, inclusive, a poda para o segundo ano de produção da casta Cabernet Franc.

Setembro/outubro
O vinho em dois estilos deve chegar ao mercado entre setembro e outubro. O Cabernet Franc Rosé será engarrafado no próximo dia 20 e passará ainda por uma estabilização nas garrafas por 30 dias. No mesmo período, o tinto também já estará pronto para ser engarrafado.

Vinhedo aberto à visitação
E vai ter visitação. A pretensão dos produtores é abrir para visitação em outubro, onde friburguenses e turistas poderão conhecer o vinhedo e as instalações. E não para por aí: uma nova área já está preparada para expansão do vinhedo com as castas Pinot Noir e Chardonnay. As mudas plantadas no ano passado vieram do Sul preparadas para as terras frias.

História
Pouco se fala, mas Nova Friburgo já teve produção de vinho. Há documentos que comprovam até incentivos fiscais por parte da Câmara de Vereadores pelos idos de 1880. A produção era voltada muito para consumo próprio, até que o capitão Manoel Fernandes Ennes passou a produzir em escala maior para comercializar até fora de Nova Friburgo. O destaque era o vinho verde.

100 anos depois
Há relatos de produção de vinho até os idos de 1920, na Chácara do Paraíso, em Conselheiro Paulino, em Campo do Coelho e na Granja Spinelli. Ou seja, 100 anos depois, Nova Friburgo volta a ter uma iniciativa nesse sentido. No Estado do Rio de Janeiro, além de Nova Friburgo, há produção de vinhos acontecendo em Petrópolis e Paraíba do Sul.

Oportunidades
O Estado do Rio de Janeiro é o segundo maior consumidor de vinhos do país. No entanto, 80% do consumo é de vinhos importados. Ou seja, há um mercado de grandes oportunidades que vão além do consumo em si. O turismo é uma das frentes que pode se somar ao negócio.

LEIA MAIS

Comida tipicamente suíça é a estrela da temporada na estação mais fria do ano em Friburgo

Saiba como harmonizar essas delícias

Variedade presente no festival promete agradar a todos os paladares, dos básicos aos mais exigentes

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Gastronomia