Golpe do falso auxílio emergencial já lesou mais de 6,7 milhões de incautos

Saiba como acessar o link correto da Caixa
terça-feira, 07 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra
O link correto da Caixa
O link correto da Caixa

O falso link que circula na internet para, supostamente, fazer o cadastramento na plataforma do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal já fez 6,7 milhões de vítimas desde março. O alerta é do laboratório especializado em segurança digital da PSafe.

ACESSE O LINK VERDADEIRO DA CAIXA CLICANDO AQUI.

A mensagem falsa afirma que os pagamentos começariam nesta terça-feira, 7, e que seria possível sacar a quantia imediatamente após preencher as informações. Nada disso procede.

Ao clicar no site indicado, o usuário é levado um questionário com três perguntas: "Você recebe Bolsa Família?"; "Você é autônomo?"; "Você quer receber o auxílio?". Após respondê-las afirmativamente, aparece uma mensagem dizendo que o benefício foi aprovado, mas que, antes, é necessário enviar o link para seus contatos no WhatsApp.

A PSafe informou que existem diversos links por onde o ataque de criminosos virtuais vem sendo disseminado. Alguns deles:

  • auxilio-corona.info
  • auxiliocorona.com
  • auxiliocidadao.com
  • auxiliocidadao.archivezap.live/
  • bit.ly/AuxilioCidadao

Grande parte deles têm o objetivo de roubar dados pessoais e financeiros das vítimas ou levá-las a páginas falsas para visualizar publicidades excessivas.

Como evitar cair em golpes

  • Evite clicar em links de mensagens que ofereçam brindes, prêmios ou benefícios;
  • Desconfie de informações sensacionalistas ou ofertas muito vantajosas e busque fontes confiáveis;
  • No caso de mensagens que tratam de assuntos governamentais, como benefícios sociais e questões de saúde pública, busque a informação em sites oficiais, como do Ministério da Economia e do Ministério da Saúde;
  • Não compartilhe mensagens sem antes verificar se a informação é verídica e se os links são seguros;

Saiba o passo a passo para receber o auxílio emergencial de R$ 600

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira, 7, as formas de cadastramento disponíveis para os trabalhadores informais solicitarem o auxílio emergencial de R$ 600, através do site ou aplicativo da Caixa. Apenas para as pessoas que não tenham acesso à internet, será possível fazer o pedido em agências do banco ou lotéricas. O cadastro presencial será uma exceção, apenas em último caso.

Quem deve se cadastrar

O aplicativo e o site devem ser usados pelos trabalhadores que forem Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores informais sem registro e contribuintes individuais do INSS. Aqueles que já recebem o Bolsa Família ou que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) não precisam se inscrever pelo aplicativo ou site. O pagamento será feito automaticamente. O auxílio - de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras - será pago por pelo menos três meses para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus.

Veja o passo a passo para solicitar o auxílio emergencial

Cadastro pelo site da Caixa:

O trabalhador deve acessar a página inicial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio); na página seguinte, vêm os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial; em seguida, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento; depois é necessário preencher o número do celular para receber um código de verificação por SMS; assim que chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo "código recebido"; o trabalhador deve então informar a renda, o ramo de atividade (as opções são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de Serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade; em seguida, o trabalhador deve informar os dados dos integrantes da família que moram com ele; o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital; após informar a opção, o trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH); em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador; na tela final, vem o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Cadastro pelo aplicativo

O trabalhador deve acessar a página inicial do aplicativo; na página seguinte, vêm os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial; em seguida, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento; na sequência, é necessário preencher o número do celular para receber um código de verificação por SMS; assim que chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo "código recebido"; o trabalhador deve então informar a renda, o ramo de atividade (as opções são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de Serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade; o trabalhador deve informar em seguida os dados dos integrantes da família que moram com ele; o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital; após informar a opção, trabalhador deve fornecer os dados da conta; em seguida, vêm os dados fornecidos pelo trabalhador para revisão; mais dados fornecidos pelo trabalhador para revisão; ao final do cadastro, o trabalhador é informado que seu pedido de auxílio emergencial foi recebido e que em até cinco dias úteis deverá consultar no site ou no aplicativo o resultado da solicitação.

Telefone para dúvidas

A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar eventuais dúvidas. 

Utilize soluções de segurança no celular que oferecem a função de detecção automática de 'phishing' (roubo de dados) em aplicativos de mensagem e redes sociais;

LEIA MAIS

No atual contexto do crescimento de infecções pelo novo coronavírus, o restabelecimento de pacientes e a melhora da qualidade de vida

Entidade também solicita que atividade seja considerada serviço essencial, para hospedagem de médicos, enfermeiros e idosos que necessitam de isolamento

Documento a ser entregue a Renato Bravo pretende servir de diálogo para a retomada econômica respeitando a saúde pública

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra