Friburguenses têm cada vez mais dificuldade de manter o isolamento

Movimento nas ruas aumenta gradualmente e nem de longe lembra que estamos em uma pandemia
terça-feira, 07 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Movimento no Centro de Friburgo na manhã desta segunda (Fotos: Henrique Pinheiro)
Movimento no Centro de Friburgo na manhã desta segunda (Fotos: Henrique Pinheiro)

As autoridades de saúde continuam recomendando às pessoas para evitarem ir ás ruas, pois mantendo o isolamento social, tende-se a diminuir os casos futuros de infecção pelo novo coronavírus. Mas, muita gente parece ignorar isso ou, pelo jeito, já não está mais aguentando ficar em casa. O movimento nas ruas do centro de Nova Friburgo, nesta segunda e terça, 6 e 7, nem  de longe lembrava que estamos em plena pandemia, com a incidência de casos da nova doença disparando aqui, no estado, no Brasil e também no mundo.

Ruas estavam com calçadas cheias e à exceção da quantidade de ônibus que continua reduzida e muitas lojas fechadas, o que seu viu foi movimento de um dia comum. Nos bancos as filas eram feitas nas calçadas e nem todos os clientes respeitaram as marcações com fitas adesivas nos pisos limitando a distância recomendável para evitar o contágio. O motivo? Ontem foi dia de pagamento da folha salarial de diversas empresas e também de benefícios da Previdência Social. Após receber os salários, muita gente aproveitou para fazer compras em supermercados, farmácias e também em algumas lojas que abriram as portas adotando restrições. Até algumas bancas de jornais abriram, assim como lojas de manutenção de celulares, aumentando o fluxo de pessoas nas ruas. 

À tarde, veículos da Guarda Municipal circularam entre as alamedas da Praça Getúlio Vargas com auto falantes que veiculavam a mensagem para as pessoas que estavam sentadas nos bancos, a princípio, sem algum objetivo, para retornarem às suas casas. A orientação é para que elas só saiam de casa com motivação inadiável.       

 

LEIA MAIS

No atual contexto do crescimento de infecções pelo novo coronavírus, o restabelecimento de pacientes e a melhora da qualidade de vida

Entidade também solicita que atividade seja considerada serviço essencial, para hospedagem de médicos, enfermeiros e idosos que necessitam de isolamento

Documento a ser entregue a Renato Bravo pretende servir de diálogo para a retomada econômica respeitando a saúde pública

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra