Friburgo já teve 30 casos de sarampo este ano

Mais de mil pessoas contraíram a doença no Estado do Rio
quarta-feira, 01 de julho de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Friburgo já teve 30 casos de sarampo este ano

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), mais de mil pessoas já contraíram Sarampo em 2020 no Rio de Janeiro. A doença, que já foi considerada erradicada no Brasil, em setembro de 2016, fez com que o país recebesse um certificado entregue pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que declarava a região das Américas a primeira zona livre do Sarampo em todo o mundo.

Para conter o avanço da doença, a SES vem realizando, desde agosto do ano passado, diversas ações para frear o atual surto. Entre elas, vacinação em pontos fixos de grande concentração e iniciativa com caminhão itinerante, além da mobilizar e orientar os 92 municípios fluminenses para convocar a população a se vacinar. Hoje, 1,4 milhão de pessoas já se imunizaram contra a doença. A meta é que três milhões sejam vacinadas até o final do ano.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da SES informou que, em 2019, foram confirmados 508 casos de Sarampo no Estado do Rio. Já em 2020, foram 1.140 registros, com casos identificados nos municípios de Angra dos Reis (1), Araruama (1), Armação de Búzios (2), Barra do Piraí (2), Belford Roxo (37), Comendador Levy Gasparian (1), Cachoeiras de Macacu (1), Duque de Caxias (91), Itaboraí (5), Itaguaí (2), Japeri (3), Macaé (6), Magé (11), Maricá (1), Mendes (2), Mesquita (13), Nilópolis (13), Niterói (66), Nova Friburgo (30), Nova Iguaçu (122), Paraty (1), Paty do Alferes (1), Petrópolis (10), Porto Real (1), Queimados (12), Rio Bonito (6), Rio de Janeiro (563), São Gonçalo (27), São João de Meriti (60), São Pedro da Aldeia (1),Teresópolis (22), Valença (24) e Volta Redonda (2). 

“Fizemos, mesmo com o desafio que a pandemia impôs, um grande esforço para vacinar as pessoas contra o sarampo, uma doença muito perigosa que já não fazia parte do nosso círculo. É importante lembrar que, depois de 20 anos, tivemos uma morte por Sarampo no Estado, em fevereiro. Portanto, a população precisa estar atenta e se vacinar, já que é altamente contagiosa”, explica Alexandre Chieppe, médico sanitarista da SES.

Quem deve se vacinar

A indicação é que crianças a partir de 12 meses e adultos até 59 anos que não se vacinaram procurem os postos de vacinação. A vacina que protege contra o sarampo faz parte do Calendário Nacional de Imunização e está disponível durante todo o ano nas unidades básicas de saúde. Em Friburgo, no posto Sylvio Henrique Braune, no Suspiro. 

Mais de mil pessoas já contraíram a doença só este ano no Estado do Rio Nos Dias D de vacinação contra o Sarampo, que aconteceram em fevereiro e março deste ano, cerca de 200 mil pessoas foram imunizadas no Estado do Rio de Janeiro somente em postos da SES. O objetivo foi complementar as ações das prefeituras, já que a competência de vacinar é dos municípios. Além disso, a SES também realizou ações em rodovias, terminais ferroviários, metrô e aeroportos.

Sintomas

Os principais sintomas do Sarampo são mal-estar geral, febre, tosse, coriza e manchas brancas na mucosa oral. A doença também provoca conjuntivite e se caracteriza por apresentar manchas vermelhas que aparecem no rosto e se espalham por todo o corpo. O Sarampo é uma doença que passa com facilidade de uma pessoa para outra por meio da fala, tosse e espirro.

A VOZ DA SERRA tentou contato com a prefeitura para saber dados do Sarampo no município, mas até o fechamento desta reportagem não obtivemos resposta.

 

LEIA MAIS

Restrições ficam ainda mais brandas, possibilitando o funcionamento de diversos setores em horário estendido

Prefeitura não divulga dados que embasaram a aferição da bandeira da próxima semana

Quase 200 CNPJs de Friburgo, Teresópolis, Petrópolis e Cabo Frio foram consultados; 69% ainda não enxergam volta à normalidade

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde