Friburgo ganhará em breve novo modelo de patrulhamento escolar

PMs e gestores de escolas ficarão em contato direto para solucionar problemas dos alunos até na esfera familiar
quarta-feira, 11 de maio de 2022
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
A viatura caracterizada do projeto (Fotos: PMNF)
A viatura caracterizada do projeto (Fotos: PMNF)

Nova Friburgo ganhará em breve um novo modelo de segurança na porta das escolas públicas. O projeto “Patrulha Escolar”, desenvolvido pela  Secretaria de Estado de Polícia Militar, prevê um contato direto entre PMs capacitados, a comunidade escolar, incluindo pais, alunos e professores, os  gestores dos estabelecimentos de ensino e órgãos como o Conselho Tutelar.

O programa começou em fevereiro pela Região Metropolitana do Rio e em março passou a se expandir para outras partes do estado, como o interior. 

Na última segunda-feira, 9, o Colégio Estadual Dr. Galdino do Valle Filho, no Centro, sediou  uma reunião entre o prefeito Johnny Maycon, a secretária municipal de Educação, Caroline Klein, oficiais do 11º BPM e gestores de escolas municipais e estaduais  para debater detalhes da implantação do Patrulha Escolar (foto abaixo). Segundo o 11º BPM, a reunião marcou a reativação do Conselho Comunitário de Segurança Escolar de Nova Friburgo.

Porta-voz do comando do 11º BPM, o Major Mattos explicou que diariamente, de segunda-feira a sábado, uma dupla de policiais, em viatura caracterizada, cumprirá uma agenda de visitas e atendimentos nas escolas. 

Segundo ele, somado ao Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), focado em educar e informar sobre os malefícios do uso de drogas, a Patrulha Escolar atuará tentando promover sensação de segurança no ambiente escolar, tanto para alunos quanto pais, coordenadores e professores, como também para toda a comunidade ao redor.

“É um projeto institucional, com o intuito precípuo de atuar exclusivamente no atendimento às demandas preventivas e ostensivas nas escolas, a fim de interagir diretamente com pais, alunos e professores, estreitando os laços entre a PMERJ e as instituições de ensino”, disse ele. 

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Militar, os agentes escalados serão treinados para atuar junto à comunidade escolar. A PM disponibilizará telefones específicos para o recebimento de ligações e mensagens através de aplicativos, permitindo o contato direto entre os gestores das escolas e os policiais responsáveis pelo atendimento de cada área.

As viaturas do projeto serão caracterizadas com faixas douradas na lateral e os PMs usarão  braçais específicos no uniforme.

“Polícia de proximidade”

Segundo a Prefeitura de Nova Friburgo, o programa está inserido na proposta de um novo modelo de “polícia de proximidade”, no qual as equipes são instruídas a receber informações sobre problemas dos alunos fora do ambiente escolar, nas próprias esferas familiares, auxiliando na solução. Os policiais vão poder acionar, por exemplo, o Conselho Tutelar, a Vara da Infância e da Juventude ou delegacias especializadas.

O prefeito Johnny Maycon disse que esse é um importante programa para Nova Friburgo e para a proteção das nossas crianças, reforçando ainda mais o posto de um dos municípios mais seguros do Estado do Rio. 

“Não temos dúvidas de que será um sucesso e ampliado para atender ainda mais as unidades escolares, somando esforços com a Ronda Escolar e demais programas de segurança como o CProeis e o Segurança Presente, que estamos perto de implantar no município", afirmou.

O porta-voz da PMERJ, major Felipe Romeu, explicou que, entre as novas atribuições da Patrulha Escolar está a facilitação do atendimento a crianças e adolescentes. "Quando um aluno sofrer algum abuso em casa e passar essa situação para a direção da escola, a escola passará para o patrulheiro. A equipe de patrulha vai procurar uma rede de atendimento para esse aluno", disse o major.

Desde a inauguração, o programa já realizou mais de mil visitas a instituições de ensino, segundo  a Secretaria de Estado de Polícia Militar.

 

LEIA MAIS

Estima-se falta de, no mínimo, 7 mil professores, o que estaria prejudicando ensino em diversos municípios

Proposta busca evitar a evasão e assegurar o acesso ao ensino a todas as crianças e adolescentes do Estado

Perfil do Cidadão Brasileiro Estudante ajudará na busca de emprego

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra