Friburgo comemora Dia da Suíça, neste sábado, sem público

"Live", hasteamento de bandeira gigante e espetáculo de luzes prometem ser os pontos altos de festa silenciosa
sexta-feira, 31 de julho de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Friburgo comemora Dia da Suíça, neste sábado, sem público

Nova Friburgo celebra neste sábado, 1º de agosto, o Dia Nacional da Suíça. Este ano, porém, devido à pandemia de coronavírus, não haverá extensa programação na cidade, como nos anos anteriores. Em 2019, por exemplo,  a data foi ainda mais comemorada, pois coincidiu com os 200 anos da chegada dos primeiros suíços a Nova Friburgo.

A programação este ano será semi-virtual.

Responsável pela Colônia Suíça, Geraldo Thurler recomenda que os friburguenses coloquem nas janelas, neste sábado, uma bandeira da Suíça e outra  do Brasil. 

  • Às 10h, em cerimônia a portas fechadas, será descerrada a placa que dará nome de Renée Pegaitaz  à sala da Colônia Suíça, na Praça das Colônias, com a participação da família e diretoria da Associação Fribourg-NovaFriburgo, e todos os cuidados de higiene.
  • Às 11h30, um alpinista vai desfraldar uma bandeira gigante, de 15 metros por dez metros, no Teleférico.
  • Às 17h, uma "live" no YouTube transmitirá  apresentação de artistas e grupos folclóricos, com participação do Consulado da Suíça.
  • Às 21h, haverá uma apresentação de luzes para a cidade no Teleférico.

Pela internet, os embaixadores e cônsules no Brasil, no Rio e em São Paulo ressaltaram que este ano o Dia da Suíça não será comemorado como todos gostariam devido à pandemia, mas o momento é de superação e otimismo por dias melhores.

No ano passado, muita festa

No ano passado, as celebrações  começaram com o hasteamento de bandeiras na Praça das Colônias, no Suspiro. A solenidade contou com a presença do cônsul-geral da Suíça, Rudolf Wiss; do secretário municipal de Cultura, Mário José Bastos Jorge, o Marinho, que representou o prefeito Renato Bravo; da primeira-dama, Cristina Bravo e de outros secretários municipais, além do secretário estadual de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, general Roberto Robadey Júnior, representando o governador do Estado, Wilson Witzel; do presidente da Câmara de Vereadores, Alexandre Cruz, além de Marcos Gastin, presidente da Associação das Colônias de Nova Friburgo (Ascofri); Geraldo Thurler, presidente da Colônia Suíça em Nova Friburgo, e representantes das outras nove colônias de povos formadores de Nova Friburgo.

Após o hasteamento das bandeiras, alunos da Escola Municipal Vevey La Jolie, da localidade de Conquista, distrito de Campo do Coelho, fizeram uma apresentação de dança típica da Suíça, enquanto os alunos da Escola Municipal Helena Coutinho, de Olaria, serviram um fondue com o típico chocolate suíço.

Também houve uma segunda cerimônia de hasteamento de bandeiras na Casa Suíça, anexa à Queijaria Escola, na localidade de Conquista, no distrito de Campo do Coelho; apresentação do coral Allons Chanter Infanto-juvenil, da Aliança Francesa de Nova Friburgo, composto, em quase sua totalidade, por alunos da rede municipal, além de outras atrações na Praça das Colônias; e, ainda, danças folclóricas, capoeira, dança de salão e músicas típicas. Não faltou nem o Cortejo de Lanternas na Praça do Suspiro, tradição folclórica apresentada pela Escola municipal Vevey La Jolie, de Conquista.

LEIA MAIS

Moradores são convidados a enviar fotografias em homenagem ao aniversário de 202 anos da cidade

Devido à pandemia de coronavírus, Centro Cultural Teuto Friburguense não pôde programar comemorações

Ele veio participar do lançamento do livro “Teia Serrana II: novos temas e novas abordagens”, na noite desta sexta

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: 200 anos