Eleito: Elberth Heringer é o novo presidente do Friburguense

Com a parte social estável, desafio é apoiar o futebol do clube nos próximos três anos
terça-feira, 09 de novembro de 2021
por Vinicius Gastin
Elberth Heringer foi eleito presidente do Friburguense para o próximo triênio
Elberth Heringer foi eleito presidente do Friburguense para o próximo triênio

São muitos os desafios que envolvem a manutenção de um clube social nestes novos tempos. Quando associado a um time de futebol profissional, representante de uma cidade inteira, eles se tornam ainda maiores. Na tentativa de gerir e avançar em meio a todo este cenário, Elberth Heringer foi eleito presidente do Friburguense para o próximo triênio. O engenheiro e professor, de 50 anos de idade, foi candidato único e aprovado por todos os votantes do pleito promovido no último domingo, 7. A cerimônia de posse será no dia 4 de dezembro, às 19h, com direito a solenidade, coquetel e baile.

“Vivemos uma época difícil, nunca tivemos um quantitativo tão baixo de sócios. Algumas pessoas me pediram para que eu colaborasse de alguma maneira com a gestão, pela minha identificação e carinho com o clube, e me disponibilizei para esse desafio”, resume o futuro novo mandatário.

Compareceram para votar 36 eleitores de 57 possíveis, entre conselheiros natos e eleitos. Na contagem dos votos, foram 35 válidos e um em branco. “Na parte social nós temos conseguido manter tudo em dia. O que  não conseguimos hoje é fazer um planejamento de obras, de grandes melhorias. Fui nestes últimos dois anos o vice-presidente financeiro e a nossa preocupação era manter a folha de pagamento e todas as nossas atribuições em dia. Mesmo com dificuldades, temos conseguido sem endividamentos”, observou.

Apesar das dificuldades enfrentadas por conta da pandemia, a parte social do Friburguense segue estável em termos financeiros e administrativos. Contudo, para tentar ampliar o quadro associativo, gerando novas receitas e fidelizando mais friburguenses, Elberth revela uma das primeiras propostas elaboradas durante a campanha, que deve ser colocada em prática já nas próximas semanas.

“Já nesta terça-feira, 9, teremos a primeira reunião do conselho deliberativo, para tratar a questão do sócio individual. Temos o nosso estatuto, que está completando 15 anos e não tínhamos essa previsão. Muitos clubes têm feito e nós também estamos pretendendo. Vamos discutir, pois muita gente está querendo. Um grande atrativo da nossa parte social é o futebol, a pelada, que fica bem no centro do clube. Muita gente não tem filhos, esposa, e só quer frequentar o clube para esse fim. Acredito que já devemos decidir os critérios e dentro de 15 dias possivelmente iremos conseguir captar um quantitativo de sócios individuais”, acredita Heringer.

Para a manutenção do sócio mais antigo, o novo presidente aposta na ampliação das opções que atualmente são oferecidas pelo clube. Fazem parte deste contexto, por exemplo, o fortalecimento da parceria com a Associação Friburguense de Futebol de Mesa e a atração de novas modalidades, aproveitando a estrutura já existente.

“Para o sócio familiar, já conhecido, nós queremos incentivar a prática de outras modalidades. Temos, por exemplo, uma parceira com a Associação Friburguense de Futebol de Mesa, e pretendemos disponibilizar uma sala para eles. É uma modalidade que traz crianças e pais ao clube. Quero também incentivar as escolinhas de futebol e vôlei e há um grupo novo chegando ao clube que pratica o futebol de praia. Na mesma quadra tem o futvôlei, ou seja, uma série de atividades que podem agregar ao clube. Isso vai ser importante para trazer novos sócios e resgatar alguns que, por motivos diversos, precisaram se afastar”, observa o novo presidente.

Futebol

Em termos de futebol profissional, o Frizão tem como prioridade retornar à elite estadual. Em 2021, mesmo com orçamento modesto, o Friburguense montou um elenco competitivo e conseguiu disputar em condições de igualdade com adversários de maior investimento. Através da Copa Rio há também a possibilidade de voltar a figurar no cenário nacional. A captação de novas receitas, envolvimento maior da cidade junto ao time e incentivo ao trabalho feito na base são alguns dos pilares que sustentam o planejamento a curto e médio prazo.

“Penso em buscar parcerias públicas e privadas. Nas empresas que trabalhei em viagem ou recebendo alguém de fora da cidade, sempre que se mencionava Friburguense, chamava a atenção. Isso sempre me marcou. Há um ou dois meses representei o clube em uma reunião com o prefeito sobre a flexibilização das atividades à época. Eu me apresentei, levei alguns prováveis vice-presidentes. Apresentamos a intenção de ter o clube aberto também para a prefeitura. Temos o contato com empresários, até alguns sócios do clube, que estão se dispondo a ajudar ou continuar ajudando no que for possível”, disse.

Apesar de o clube ser terceirizado junto ao gerente de futebol José Siqueira, o Siqueirinha, Elberth Heringer destaca a importância de sempre salientar e trabalhar o Friburguense como um único clube – e que de fato o é. O presidente e o dirigente já estiveram juntos em algumas reuniões e começaram a traçar os possíveis cenários e destinos para o Tricolor da Serra nos próximos anos.

“Tenho conversado muito com o Siqueira sobre o Friburguense ser um só de fato: social e futebol. Temos o desejo grande de ver o estádio lotado em breve, com as pessoas apoiando o Friburguense. Passar isso para as empresas, para que elas possam querer ajudar e ter o retorno pelo apoio ao clube.”

 

LEIA MAIS

Ex-jogadora e agora treinadora vai comandar equipes do projeto na viagem para a Noruega em 2022

Atual campeão, Unidos do Alto é uma das principais forças da competição em 2022

É a oitava gestão consecutiva: clube com finanças e estrutura em dia

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol