Dia dos Avós nesta segunda: homenagem a Sant’Ana e São Joaquim, avós de Jesus

Data deve movimentar R$ 600 milhões na economia do estado, segundo a Fecomércio
sexta-feira, 23 de julho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Dia dos Avós nesta segunda: homenagem a Sant’Ana e São Joaquim, avós de Jesus

Os avós são considerados como os nossos "segundos pais", um pouco mais “adocicados”, já que são conhecidos por mimar e ajudar os netos nas suas travessuras. O Dia dos Avós é comemorado no dia 26 de julho, tendo sido esta data escolhida por referência à comemoração do dia de Sant’Ana e São Joaquim, que, segundo a tradição da Igreja Católica seriam os pais de Maria e, portanto, avós de Jesus Cristo, embora, nos evangelhos oficiais, que compõem originalmente a Bíblia, a genealogia de Maria não seja descrita.

Conta a tradição católica que, no século 1 a.C., Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas rezavam pedindo que Deus lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo apareceu e comunicou que Ana estava grávida. Essa criança, uma menina, teria sido batizada como Maria.

Por esta tradição, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos. Ana teria morrido quando Maria tinha apenas três anos. Na crença cristã, Maria foi depois escolhida, no início da puberdade, para ser mãe de Jesus Cristo. Para os seguidores do catolicismo, São Joaquim e Santa Ana são os padroeiros dos avós. 

Em outros países… 

O 26 de julho ser o Dia dos Avós não é um consenso mundial. Na Itália, por exemplo, houve a preocupação de desconectar o Dia dos Avós da memória dos santos, justamente para enfatizar o caráter civil (e não religioso) da celebração e a "Festa Dei Nonni" é celebrada dia 2 de outubro.

Nos Estados Unidos, comemoram-se os avós no primeiro domingo de setembro. No Reino Unido, no primeiro domingo de outubro. A França é um caso raro: há o Dia das Vovós (primeiro domingo de março) e o Dia dos Vovôs (primeiro domingo de outubro). A Estônia comemora no segundo domingo de outubro. A Austrália, no primeiro domingo de novembro, e no Canadá, em 25 de outubro.

Dia dos Avós deve movimentar R$ 600 milhões na economia estado 

O Dia dos Avós deste ano deve movimentar R$ 600 milhões na economia do estado do Rio de Janeiro, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado (Fecomércio). Cerca de 5,2 milhões de fluminenses devem presentear na ocasião. A média de gasto neste ano corresponde a R$ 116,34.

Neste Dia dos Avós, 37% dos consumidores pretendem presentear os avós, percentual menor ao de 2020 (49,5%). Vale ressaltar que, no ano passado, as consequências da pandemia para os idosos impactaram mais a decisão dos consumidores, tendo em vista que o presente mais escolhido no ano passado (cesta de café da manhã) tem relação com o isolamento social. Entre os que optaram por não comprar presentes neste ano, 74,9% afirmam que a decisão não possui relação direta com a pandemia e 25,1% atribuem a escolha a este momento específico.

O ranking de presentes é liderado por roupas (31,4%), perfumes e cosméticos (26,7%), cesta de café da manhã (20,9%), calçados, bolsas ou acessórios (19,8%) e flores (17,4%). O número de consumidores que comprará mais de um tipo de item aumentou neste ano: 32,6%. Em 2020, esse índice correspondia a 11,4%. Em relação ao local de compra, 40,7% pretendem adquirir os presentes nas lojas físicas, 22,1% no e-commerce e 37,2% em ambas as opções.

A sondagem ocorreu entre os últimos dias 7 e 11 e contou com a participação de 354 consumidores fluminenses, com o objetivo estimar a movimentação financeira do comércio, em virtude da data comemorativa, além das expectativas de consumo.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: