De quarentena, friburguense mira em 2024 com adiamento das Olimpíadas

Françoise Chevrand, do tiro com arco, teve contato com outro atleta vindo de Brasília com suspeita de Covid-19
terça-feira, 24 de março de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Françoise Chevrand (Arquivo AVS)
Françoise Chevrand (Arquivo AVS)

 

A atleta de tiro com arco, Françoise Chevrand, apadrinhada pela Prefeitura de Nova Friburgo desde janeiro de 2019, interrompeu seus treinamentos para competições seletivas aos Jogos Olímpicos de Tóquio.

“Minha rotina de treino parou completamente, por não ter um espaço adequado em casa, mas tenho feito exercícios todos os dias, voltado para o tiro com arco. Os exercícios são feitos através de uma faixa elástica, são voltados para as costas, ombros e tríceps, além de exercícios para o equilíbrio”, explicou.

A quarentena da atleta começou no último dia 16, após ter contato com outro atleta vindo de Brasília com suspeita de Covid-19. “Ele é um atleta de alto rendimento que veio de Brasília, e treinou conosco no Centro de Treinamento de Maricá e que apresentou sintomas do coronavírus. Estamos todos em observação, mas sem apresentar nenhum sintoma”, informou.

A atleta tinha duas seletivas para os Jogos Olímpicos em abril que foram adiadas. Todas as competições foram suspensas e existe a perspectiva de que algumas delas não sejam realizadas este ano.

“Eu iria competir no Multi site Indoor Championship of the Americas (MICA), além dos Campeonato Brasileiros de Base e Adulto, mas é provável que esses dois sejam cancelados. As seletivas seriam no início de abril e maio. O MICA seria no início de maio, o Brasileiro de base em junho e o de Adulto em outubro”,lembrou.

Na manhã desta terça-feira, 24, o Comitê Olímpico Internacional informou o adiamento dos jogos. Com isso, a atleta que já não havia interrompido os treinos por conta da pandemia de coronavírus decidiu mudar seu foco, que agora são os jogos de 2024.

“Só tinha uma vaga disponível e ela já está bem encaminhada para outro atleta. Infelizmente, devido a alguns problemas que tive ao decorrer do ano com material, não tive pontuação suficiente para continuar na disputa. Agora o meu foco são as Olimpíadas de Paris, daqui há quatro anos”, planeja.

 

LEIA MAIS

Setores administrativos estão autorizados a abrir a partir desta quinta para organizar reabertura parcial; comércio ainda em estudo

Há ainda 44 casos aguardando confirmação, assim como 3 óbitos. Município já tem, em média, um contaminado por km2

A partir de agora são consideradas apenas mortes confirmadas, e não suspeitas, o que dá diferença de mais de mil

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra