Covid-19: óbitos diminuem, mas patamar ainda é alto, diz Fiocruz

Pesquisadores alertam que uma terceira onda pode ser crítica
sábado, 15 de maio de 2021
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

O Boletim Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta sexta-feira, 14, aponta para uma ligeira redução nas taxas de mortalidade nas duas semanas passadas, no país. Apesar disso, o número de óbitos permanece em um patamar alto – o maior desde a introdução do vírus Sars-CoV-2 no Brasil. A Fiocruz informou, também, que foi observada, em grande parte dos estados brasileiros, redução da taxa de ocupação de leitos UTI de Covid-19 para adultos.

Os números são animadores e podem ser considerados um reflexo da vacinação. No entanto, a oscilação no combate ao coronavírus, considerada ainda ineficaz, faz crescer o alerta de que, mesmo com a vacinação em curso, existe a possibilidade de uma terceira onda no país, segundo a entidade.

Os pesquisadores do Observatório Fiocruz Covid-19 alertam que, diante do patamar epidêmico atual, uma nova explosão de casos de Covid-19, se houver, poderá ser crítica. Até a última semana  já foram notificadas mais de 430 mil mortes no Brasil. “É fundamental o reforço das ações de vigilância em saúde para fazer a triagem de casos graves, o encaminhamento para serviços de saúde mais complexos, bem como a identificação e aconselhamento de contatos. Nesse sentido, a reorganização e ampliação da estratégia de testagem é essencial para evitar novos casos, bem como reduzir a pressão sobre os serviços hospitalares”, ressaltam.

Leitos

As taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS), entre os últimos dias 3 e 10, apresentam sinalização de melhoria no quadro geral da pandemia. Esta conjuntura repercute na sobrecarga da Covid-19 no sistema de saúde, afetando atendimentos de necessidades por outras condições de saúde.

Em Nova Friburgo, há algumas semanas a taxa média de ocupação dos leitos de UTI, mesmo com ampliação em alguns hospitais, tem sido acima de 85%. Até o momento, o mês de abril mostrou ser o mais letal no município, com a perda de 138 vidas.

Óbitos no Brasil

Em relação aos casos de óbitos por Covid-19, foram registrados valores ainda altos, próximos à marca de 2,1 mil mortes diárias, com uma tendência de queda do número de casos a partir de abril. Na Semana Epidemiológica 18 foram notificados no país uma média de 61 mil óbitos. O número de casos aumentou ligeiramente para uma taxa de 0,3 % ao dia, enquanto o número de óbitos foi reduzido a uma taxa diária de -1,7, mostrando uma tendência de ligeira queda, “mas ainda não representa uma tendência de contenção da epidemia”. Foi verificada uma ligeira queda nas taxas de letalidade, que se encontravam na faixa de 2% no fim de 2020, chegando a um valor máximo em meados de março (4,5%) e caindo para 3,5% na última Semana Epidemiológica.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: