Climatempo prevê chuvas volumosas na Região Serrana até o fim da semana

Madrugada de temporais seguidos fez Friburgo amanhecer com vários pontos de alagamento
terça-feira, 08 de dezembro de 2020
por Jornal A Voz da Serra

Nova Friburgo amanheceu nesta terça-feira, 8, com vários trechos inundados, após uma madrugada de chuvas torrenciais. A Secretaria Municipal de Defesa Civil anunciou que a cidade está em estágio de alerta. Segundo a prefeitura, a precipitação maior chegou a 143 milímetros, registrados no Cardinot, quantidade esperada para o mês inteiro. 

Segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), entre  meia-noite e meio-dia choveu cerca de 114mm em Nova Friburgo, 98mm em Bom Jardim e  77,7mm em Sumidouro, onde os temporais também provocaram estragos.

Segundo o Climatempo, há condições de novos temporais e de chuva volumosa na Região Serrana até o fim da semana.  Acompanhe aqui, em tempo real, os núcleos de chuva se aproximando (ou não) de Friburgo: www.climatempo.com.br/alerta-rio/radar

Durante a madrugada, foram registrados transbordamentos de rios como o Bengalas e o Santo Antônio. A situação mais crítica foi observada em Mury, Olaria, Conselheiro Paulino e próximo à Fábrica de Rendas Arp. Até a manhã não foram registrados  deslizamentos de terras significativos, tampouco desabrigados ou desalojados.

No bairro Maria Teresa, houve um pequeno deslizamento de terra em uma das residências, mas sem maiores transtornos. No Loteamento Tiradentes, no distrito de Amparo, a grande preocupação dos moradores tem sido o buraco na chamada "Curva da Morte", que fez ceder praticamente metade da rua na forte chuva de um ano atrás. Com as chuvas desta terça, um morador informou ter visto “novos pedaços caindo”.

Uma das áreas mais afetadas foi a Avenida Julius Arp, que ficou intransitável na altura do Nova Friburgo Country Clube. A água só baixou por volta das 7h da manhã. Houve quedas de árvores que bloquearam vias de Riograndina. A RJ-116 chegou a ficar em sistema de pare e siga, na altura de Mury.

Trovoadas assustaram

Durante a madrugada, fortes temporais seguidos tiraram o sono de muitos friburguenses, temerosos de reviver o pesadelo de janeiro de 2011. Por volta da 1h da madrugada, o estrondo de fortes trovoadas foi sentido em diversos bairros, como Centro e Cônego. Moradores relataram ter sentido imóveis tremerem.

Na Rua José Tessarolo dos Santos, antiga Baronesa, o Rio Cônego chegou a transbordar, e moradores ficaram com água pelos joelhos.

Por coincidência, 8 de dezembro é Dia de Nossa Senhora da Conceição, no sincretismo religioso conhecida como Oxum, a senhora das águas de rios e cachoeiras.

Segundo a prefeitura, o município conta com aproximadamente 95 pontos de apoio da Defesa Civil, que, embora não tenham sido utilizados durante este período, estão de prontidão para caso haja necessidade.

Sirenes não dispararam

Apesar dos temporais, as sirenes não foram disparadas. Friburgo tem um total de 36 sirenes em áreas de risco.

Conforme alertado pela Defesa Civil em coletiva virtual com a imprensa na tarde desta segunda, a ocorrência de fortes chuvas já era anunciada para o município pelos órgãos de meteorologia. A previsão para as próximas horas, madrugada e dias é da continuidade de chuvas moderadas a fortes.

As equipes das Secretarias de Obras e Serviços Públicos já estão em contato com as administrações locais e subprefeituras para que, tão logo baixem os níveis de água, sejam iniciados os serviços de reparo e limpeza.

A Defesa Civil de Nova Friburgo alerta a toda a população a se manter em local seguro e afastada de córregos, rios e taludes. Atendimentos de emergência podem ser feitos através do 199.

Abastecimento comprometido

A concessionária Águas de Nova Friburgo informou que o fornecimento foi prejudicado devido à forte chuva que causou alagamentos em diversos pontos da cidade. A empresa está tomando providências para normalizar a situaçãoe pediu  aos clientes que usem água de forma consciente. O abastecimento será retomado gradualmente após a conclusão de manutenções emergenciais nas unidades.

Em casos de desabastecimento, a concessionária disponibiliza carros-pipa, que podem ser solicitados pelo Whatsapp (21) 97211-8064, aplicativo Cliente Águas, Chat Interativo, que está disponível no aplicativo e no site www.aguasdenovafriburgo.com.br, ou pelo 0800 757 0422 (ligações gratuitas de telefones fixos, celulares e longa distância).

Chuvas até às vésperas do Natal

O Climatempo havia emitido um alerta de risco elevado de temporais e chuva volumosa na Região Serrana, válido até esta terça. Ao longo da semana a chuva esmorece um pouco, mas não dará trégua. O fim de semana será menos úmido.

Nas previsões dos meteorologistas, o tempo deve continuar instável, com chuvas todos os dias, até pelo menos 20 de dezembro.

O mau tempo se deve à famosa Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) associada a um  sistema de baixa pressão subtropical. Os estudiosos do clima explicam: no Hemisfério Sul, as baixas pressões da Amazônia, quando se formam, descem em direção ao Sudeste, da esquerda para a direita. Dependendo de onde saírem quando avançam pelo oceano, podem formar sistemas de baixa pressão subtropical, formando então o canal de umidade com chuvas de longo prazo.

Ainda segundo o Climatempo, o verão chega em 21 de dezembro, às 7h02, com um La Niña fraco - ou “fake”, como apelidaram os analistas do instituto. 

O esfriamento do Oceano Pacífico chegou a ser considerado forte em novembro, mas deve enfraquecer até o fim de dezembro. “O verão 2020/2021 será influenciado por um La Niña de moderado a fraco. Em uma situação clássica, La Niña facilita a formação da ZCAS, o que traz muita chuva para o Sudeste. Por outro lado, o Atlântico também está mais frio do que o normal, o que dificulta a formação da ZCAS. Vamos ter chuva, mas a maior parte das pancadas vai ter caráter isolado e passageiro”, explicou Filipe Pungirum nesta segunda.

A VOZ DA SERRA atualiza as informações no decorrer do dia.

LEIA MAIS

Jornalista integrou ação de grupo de voluntários que também entregou sopa e kits de higiene a 33 sem-teto na última terça

Falta de um canil público causa problemas na cidade

Férias de julho também fizeram crescer procura por hospedagem, que chega a 75% em alguns municípios do estado

  • Pessoas sem poder passar na Julius Arp

    Pessoas sem poder passar na Julius Arp

  • Queda de árvore em Riograndina

    Queda de árvore em Riograndina

  • Roseiral

    Roseiral

  • Rua nas proximidades do Tio Dongo, em Conselheiro

    Rua nas proximidades do Tio Dongo, em Conselheiro

  • O Rio Bengalas (Foto: Fernando Moreira)

    O Rio Bengalas (Foto: Fernando Moreira)

  • A Rua José Tessarolo dos Santos, antiga Baronesa (Foto: Fernando Moreira)

    A Rua José Tessarolo dos Santos, antiga Baronesa (Foto: Fernando Moreira)

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Clima