Clássicos da literatura brasileira para ler na quarentena com os pequeninos

Os livros lidos na infância influenciam muito na construção do caráter e personalidade de um indivíduo, agregando valores e conceitos à vida através de suas leituras
sábado, 18 de abril de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Clássicos da literatura brasileira para ler na quarentena com os pequeninos

Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato

O livro narra as aventuras que acontecem no Sítio do Picapau Amarelo e apresenta Emília, Tia Nastácia, Dona Benta e sua neta Lúcia, mais conhecida como Narizinho. A história transporta o leitor a viagens pelo mundo da fantasia.

Chapeuzinho Amarelo – Chico Buarque

A obra conta a história de uma menina com medo do medo — uma menina amarela de medo — que transforma a fantasia dos contos em sua própria realidade, chegando ao ponto de não brincar, não se divertir, não comer, nem mesmo dormir. Enfrentando o desconhecido “O Lobo”, ela supera medos, inseguranças e descobre a alegria de viver. Com sensibilidade, Chico Buarque constrói um texto no qual aparece com transparência o valor mágico que o autor atribui à palavra e não só trata com maestria nossos medos, como também, ensina as crianças a superar suas fobias.

A Arca de Noé – Vinícius de Moraes

Os poemas foram escritos por Vinícius muitos anos antes de sua primeira edição. Eram feitos para seus filhos Suzana e Pedro de Moraes. Por muitos anos, eles ficaram guardados. Só em 1970, o conjunto de poemas infantis ganha o mundo. Seu lançamento ocorre na Itália, país onde a presença do poeta era constante, seja através de diversas visitas e temporadas ou de traduções de sua obra. A Arca de Noé tornou-se um dos livros mais populares de Vinícius de Moraes por ter criado um laço com as crianças. Todas as gerações têm nos seus poemas uma porta de entrada no mundo da literatura e da música popular brasileira.

O Fantástico Mistério da Feiurinha – Pedro Bandeira

Um pouco mais velha, e esperando o sétimo filho, Branca de Neve, agora Branca Encantado, convocou suas amigas para que descobrissem o paradeiro de Feiurinha, que havia desaparecido com seu príncipe, seu castelo e seu reino sem deixar pistas. Logo, a reunião estava completa. Chegaram Chapeuzinho Vermelho, Cinderela Encantado, Bela Adormecida Encantado, Rapunzel Encantado e Rosa Encantado Della Moura Torta. Juntas, começaram a discutir possibilidades e a pesquisar nos livros. Mas nem sinal da história de Feiurinha. Foram procurar um autor, que também não conseguiu nenhuma pista, e já estavam todos desanimados, quando Jerusa, a empregada, contou a história que ninguém encontrava. Agora, Feiurinha existiria para todos, com sua história escrita pelo autor.

Ou isto ou aquilo – Cecília Meireles

Nesse livro, Cecília Meireles nos faz passear em uma série de poemas que brincam com a linguagem, a sonoridade, ritmo, a linguagem, tudo sempre de maneira leve e fluida, que divertem tanto as crianças quanto os adultos. E, de lá, traz a nós o mundo infantil de maneira muito sensível, imaginativa e, por vezes, imprevisível. 

Uma ideia toda azul – Marina Colasanti

Um dia o rei teve uma ideia. Era a primeira da vida toda e, tão maravilhado ficou com aquela ideia azul, que não quis saber de contar aos ministros. Desceu com ela para o jardim, correu com ela nos gramados, brincou com ela de esconder entre outros pensamentos, encontrando-a sempre com alegria, linda ideia dele toda azul. Brincaram até o rei adormecer encostado numa árvore.

O Menino Maluquinho – Ziraldo

Uma série de histórias em quadrinhos brasileira criada pelo desenhista e cartunista Ziraldo. A revista foi baseada no livro infantil de mesmo nome publicado em 1980 que se tornou um fenômeno durante os anos de 1990 e 2000.

Marcelo, marmelo, martelo – Ruth Rocha

Os personagens dos três contos deste livro são crianças que resolvem seus impasses com muita vivacidade: Marcelo cria palavras novas; Teresinha e Gabriela superam as diferenças e Caloca compreende a importância da amizade.

O meu pé de laranja lima – José Mauro de Vasconcelos

Uma emocionante história de Zezé, um garotinho de 5 anos de uma família grande e carente. Zezé toma conta do seu irmão mais novo, enquanto seus pais enfrentam dificuldades para sustentar os filhos. 

 

LEIA MAIS

Confira a entrevista com o técnico de informática Andelvan Passos, pai de Haniel e de João, sobre como a paternidade mudou a sua vida

Presença sempre ativa e constante do pai nessa relação pode ajudar as crianças a se sentirem seguras

Entre os que comemoram a data, o presente mais escolhido são as roupas, com 44% das respostas, seguido por perfumes, 41%

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra