Bravo prorroga quarentena até domingo mas planeja cronograma de flexibilização

Retomada gradual das atividades econômicas do município fica para junho. Máscaras passam a ser obrigatórias
segunda-feira, 25 de maio de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A triagem na entrada da emergência do Raul Sertã (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
A triagem na entrada da emergência do Raul Sertã (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

Em "live" (transmissão ao vivo) pelas redes sociais no início da noite desta segunda-feira, 25, o prefeito Renato Bravo anunciou que estão mantidas até o próximo domingo, 31, as restrições  e medidas de isolamento social baixadas por sucessivos decretos  municipais desde 20 de março. Nesta quarta-feira, 27, será apresentado, segundo ele, um cronograma para a retomada gradual das atividades econômicas do município a partir de junho.

A chamada flexibilização com responsabilidade é um pleito de empresários locais e de vereadores, que entregaram ao prefeito um conjunto de propostas na manhã desta segunda-feira, 25 (veja aqui as propostas).

Máscaras passam a ser obrigatórias

O decreto publicado nesta segunda com esta decisão, traz um artigo que torna obrigatório o uso de máscaras, artesanais ou não, até em via pública - até agora o uso era apenas recomendado. A obrigatoriedade vale também para todos os estabelecimentos industriais e comerciais, em veículos de transporte coletivo, táxis e de transporte por aplicativos.

Ao lado do prefeito, e usando máscara assim como ele, a subsecretária de Vigilância em Saúde, Fabíola Braz Penna, disse na live ser preocupantes os números da pandemia na cidade, que registrou nesta mesma segunda-feira 190 casos confirmados, entre eles 63 profissionais de saúde, além de 18 óbitos. Fabíola comentou que esses números são reflexo do intenso movimento observado nas ruas duas semanas atrás, por ocasião do Dia das Mães. Ela mais uma vez reforçou o apelo para que os friburguenses fiquem em casa: "As pessoas estão se contaminando na rua".

Bravo anunciou ainda que a Justiça, através do desembargador Maldonado de Carvalho, deu  prazo final até 5 de junho para a empresa que venceu a licitação da prefeitura fazer a entrega de 27 respiradores para a rede municipal de saúde. Ele anunciou também que serão distribuídas cestas básicas para todas as famílias dos alunos da rede municipal de ensino, prometeu o aumento do número de leitos para atender a pacientes infectados pelo Covid-19 e disse que também espera a abertura do hospital de campanha, que "não é responsabilidade da prefeitura, e sim do governo do estado". 

Além dos 190 casos confirmados em Friburgo, as autoridades de saúde investigam uma morte sob suspeita de coronavírus, assim como 32 pessoas com sintomas que aguardam resultado de exames. Dessas, 18 estão em isolamento domicilar e 13 estão hospitalizadas (veja abaixo o infográfico com a evolução da doença a cada três dias, desde o primeiro boletim).

O total de pacientes recuperados chega a 57. Há também 246 casos descartados desde o início da pandemia, em meados de março.

 

LEIA MAIS

Ação civil pública movida pela Defensoria será julgada a partir das 14h e retomada gradual pode enfim ser autorizada

Tabela mostra 58% de ocupação de leitos de CTI para a doença nos hospitais. Cidade registra mais um óbito

Prefeitura anuncia compra emergencial, sem licitação, para normalização de estoques

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra