Risco real

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Para pensar:
"É uma falta de responsabilidade esperarmos que alguém faça as coisas por nós.”
John Lennon

Para refletir:
“A esperança é o sonho do homem acordado.”
Aristóteles

Risco real

Em meio a tanta politização e tanta desinformação a coluna divide com os leitores alguns dados com a intenção de relembrar os riscos ainda representados pela Covid-19, e também acenar um pouco de esperança com bases reais.

Primeiro a má (1)

O Brasil registrou este ano o mês de agosto mais mortal desde que se iniciou a série histórica de estatísticas dos cartórios de registro civil brasileiros contabilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2002.

Os dados catalogados pelo Instituto com base nos registros dos cartórios até 2018 (última divulgação), comparados aos anos de 2019 e 2020 disponíveis no Portal da Transparência dos Cartórios (transparencia.registrocivil.org.br), apontam um total de 126.717 óbitos no mês, representando um aumento de 17,1% em relação aos 108.178 registrados em agosto de 2019.

Primeiro a má (2)

O recorde de óbitos em agosto deste ano também é confirmado na pesquisa histórica Estatísticas do Registro Civil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que também utiliza como fonte primária os dados dos cartórios brasileiros.

O registro de 2020 também é 12,6% superior aos 112.573 óbitos registrados em agosto de 2018 e aos 112.116 registrados em agosto de 2017, e 17,3% maior que os 108.070 registros de agosto de 2016.

Incontornável

Os dados sobre o número total de registros de óbitos são importantes, pois tornam irrelevantes as especulações em torno de qualquer eventual equívoco na determinação da causa da morte.

Um aumento de 17% em relação ao mesmo mês no ano anterior representa um fato sólido e significativo demais para ser ignorado por retóricas convenientes ou simplesmente irresponsáveis.


Agora a boa (1)

Por outro lado, o mês de agosto apontou o menor número de registros de óbitos por Covid-19 desde o mês de maio, com 24.966 falecimentos, queda de 13,7% em relação a julho, quando foram registradas 28.916 mortes pela doença.

Já com relação à soma dos óbitos por doenças respiratórias no Brasil, agosto registrou 55.359 óbitos, queda de 8,1% em comparação ao mês de julho, quando foram registrados 60.270 falecimentos, e o menor número de mortes por estas causas desde o mês de maio.

Outros fatores

O leitor deve ter notado que o número de óbitos por Covid supera a diferença de óbitos existente entre os meses de agosto de 2019 e 2020.

À primeira vista isso sugere um excesso de notificações da doença, mas o fato é que existem diversos outros fatores envolvidos, desde a interseção de óbitos que também teriam ocorrido por outras causas até pequenas contaminações em razão da ampliação extraordinária do prazo para registro.

Momento de exceção

De fato, na pandemia alguns estados abriram a possibilidade de se registrar em um prazo que pode chegar a até 60 dias.

A lei 6.015/73 prevê um prazo de até cinco dias para a lavratura do registro de óbito, enquanto a norma do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) prevê que os cartórios devam enviar seus registros à central nacional em até oito dias após a efetuação do óbito.

Agora a boa (2)

Estima-se ainda que atualmente a taxa de transmissão em território nacional esteja em torno de 0,9, o que significa dizer que 100 infectados estão transmitindo para aproximadamente 90 pessoas.

Um cenário de queda, portanto.

Naturalmente existem regiões no Brasil na contramão desta tendência.

Ainda assim, no entanto, é certamente um indicador muito positivo e que merece ser compartilhado.

Agora imaginem como poderíamos estar, se cada um estivesse fazendo a sua parte...

Mutirão

E já falamos sobre saúde, vale registrar que o Hemocentro de Nova Friburgo, irá promover mais um mutirão de doação de sangue no próximo sábado, 19; desta vez com horário estendido: das 8h às 13h.

O comparecimento da população é importante, pois os estoques estão muito baixos.

Para doar é preciso ter idade entre 16 e 69 anos, pesar mais que 50 quilos, estar em boas condições de saúde, estar alimentado e descansado, portar documento de identidade original com foto.

Sangue bom

Menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal (pai ou mãe), bem como levar xerox da identidade e devem portar autorização.

A coluna desde já agradece aos doadores.

Confirmando

Bom, temos mais algumas confirmações eleitorais para registrar.

Na convenção do PSD foi confirmada a pré-candidatura de Juvenal Condack a prefeito e a nominata com 16 pré-candidatos a vereador. O médico Felipe Mafort também foi confirmado como pré-candidato a vice-prefeito na chapa majoritária.

Já na convenção do Psol foi confirmada a pré-candidatura de Cláudio Damião a prefeito, e a de Gustavo Caldeira a vice-prefeito, numa chapa coligada ao PCB.

A convenção também aprovou nominata com a pré-candidatura de 21 pessoas à Câmara de Vereadores.

Em tempo...

A coluna manifestou, dias atrás, a expectativa de que tenhamos vereador eleito com menos de 400 votos nas próximas eleições.

A afirmação, todavia, parece ter sido mal-compreendida.

De forma alguma isso significa que qualquer candidato que alcançar 400 votos estará eleito, mas apenas que a dinâmica do voto proporcional num cenário sem coligações pode permitir que uns entrem com poucos votos e outros fiquem de fora com votação bem mais expressiva.

Centro de Artes

Feliz por ver tantas manifestações clamando pelo retorno do indispensável Centro de Artes, a coluna une sua voz à voz do povo e repercute, também aqui, este anseio que é de todos que amam Nova Friburgo.

Precisamos mais do que nunca do Centro de Artes.

 

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.