Bia WIlcox

Bia Wilcox

Bia Willcox sempre escreveu.Professora e advogada por formação, sua grande paixão é conteúdo, texto, assuntos diversos pra trocar e enriquecer.assina a coluna Amores Cariocas na Rádio Bandnews e um blog sobre cultura e entretenimento no Portal R7

14/12/2018

“Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno.” Mateus disse isso no capítulo 5, versículo 29.

Na verdade, ele falava de tentações. A culpa de ceder a uma tentação e ser conduzido ao inferno levava à possibilidade metafórica da automutilação. Basta entregarmo-nos a desejos proibidos para nos mergulharmos numa culpa bíblica.

Leia mais
07/12/2018

O que tem começo tem fim.  

Até aqui, nenhuma novidade.

Maquiavel foi genial, diria maquiavélico, ao constatar o que lá no fundo temos certeza mas não queremos ver, o fim.

Fim. Três letras e aparentemente a maior e mais profunda razão da famosa angustia existencial. Aquele mal estar, um embrulho qualquer no estômago ou uma vontade inexplicável de chorar ou ficar na cama, pode ser a tal angústia sem explicação que, lá nas profundezas de nosso ego, acha-se a consciência inconsciente do fim.

Leia mais
02/10/2018

Todo mundo sabe que a maior causa de brigas e separações entre casais hoje está nos meios digitais, mais precisamente em redes sociais e no whatsapp. E, ao meu ver, essa questão tende a ser mais incontrolável do que o respeito ao direito de imagem alheio na internet. Em outras palavras, não conseguiremos controlar completamente os registros em fotos postadas por aí sem autorização de imagem como também não será possível acabar completamente com as tentações digitais. Se elas existem fora dos meios virtuais, por que não acontecerem na internet que é aparentemente mais simples?

Leia mais
29/08/2018

Victor Hugo, você precisava conhecer os dias de solidão high tech que vivemos hoje, sabia?

Com todas as portas, janelas e fendas gigantescas para falar ao mundo que habita fora de nós, as definições de solidão foram atualizadas. 

Victor Hugo definitivamente não conhecia o poder da companhia de todos os aplicativos de internet quando visualizou na solidão, o Inferno. 

O Inferno de Victor Hugo anda mais ameno. Anda mesmo?

Eis aqui uma bela indagação.

Leia mais
14/08/2018

Todo o inferno está contido numa única palavra: solidão

Victor Hugo, você precisava conhecer os dias de solidão high tech que vivemos hoje.

Com todas as portas, janelas e fendas gigantescas para falar ao mundo que habita fora de nós, as definições de solidão foram atualizadas. Victor Hugo não conhecia o poder da companhia de todos os aplicativos de Internet quando visualizou na solidão o Inferno. 

O Inferno de Victor Hugo anda mais ameno. Será?

Leia mais
07/08/2018

Dia desses me peguei num momento de exaustão e certo enjoo das redes sociais.

Enjoada de tudo: dos posts de opiniões, dos de comida, dos de viagem, dos de moda, enjoada das blogueiras, dos empreendedores e coaches, das dicas de dermatologistas, das dicas de maquiagem, da intimidade das celebridades, das selfies, das poses.  De tudo mesmo. Até daquelas frases e pensamentos de famosos. 

Acho que só não enjoei dos perfis politicamente incorretos que retratam o melhor dos seres vivos do século 21 - a criatividade na internet.

Leia mais
26/07/2018

Eu vejo tanta beleza nas viradas, nas coragens, nas mudanças macias ou abruptas. Eu vejo beleza em se quebrar estereótipo, sair da caixa, desdizer, provar o contrário, ser exceção ou ter peito de ser a regra. 

Ouvia mãe e tias me contarem sobre as mais diversas regras “com cara de universais”: mulher mais velha deve ter cabelo curto, acima de determinada idade tem que abolir o biquíni, já estamos velhas para mudar, ridículo para alguém da minha idade, muita diferença de idade, enfim, muitas caixas e rótulos para se romper.

Leia mais
17/07/2018

-Nelson Rodrigues, posso atualizar essa sua afirmação para os tempos de hoje?

Se todos conhecerem a intimidade e os momentos de privacidade uns dos outros, ninguém vai suportar ninguém mais.

Bem, não é bem uma previsão e, sim, constatação. Nós já vivemos a intimidade alheia, já participamos de momentos íntimos e privados e já começamos a nos odiar com frequência.

Quando pensariamos em:

1- Conhecer o banheiro e os cosméticos de uma atriz?

2- Ver uma estrela de TV acordando, sem maquiagem e despenteada?

3- Ver uma artista em calcinha de renda?

Leia mais
29/06/2018

Mais um jogo do Brasil na Copa do Mundo. Na última quarta-feira, 27, contra a Sérvia, nossos corações vieram à boca como de costume. Trauma é coisa séria. Não é qualquer Copa que apaga um trauma de uma sova de 7 a 1.

Leia mais
05/06/2018

Na última semana mais um episódio de nude nas redes brasileiras, mas dessa vez não foi vazamento não. Foi foto postada pela própria modelo em sua conta no Instagram. E foi um nu rebelde, questionador, não sei se provocante mas provocativo. Um nu num banheiro público sobre um vaso sanitário.  Não aplaudo nem critico: aceito como parte do cenário em parte previsto por Huxley e Orwell em suas obras primas e descrito recentemente pelo filósofo Bauman, quando falava de Facebook e privacidade.

Leia mais