Veterinária reforça importância de cuidados com animais de estimação

Clínicas e petshops estão entre os estabelecimentos considerados essenciais em tempos de quarentena
quinta-feira, 26 de março de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A veterinária Natalia Künzel (Arquivo pessoal)
A veterinária Natalia Künzel (Arquivo pessoal)

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reforçam que até o momento não existem evidências de que animais de estimação possam se contaminar e transmitir o Covid--19 para seres humanos. No entanto, a recomendação é a que as pessoas doentes (em suspeita ou confirmadas) devem evitar contato direto com seus animais, assim como com outras pessoas. Quando não for possível ,que outra pessoa cuide do animal. A orientação é lavar as mãos antes e depois da interação com o pet, contato com sua comida e utensílios, e usar máscara”, disse a veterinária Natalia Künzel.

Foi divulgada nesta quarta-feira, 25, aos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMVs) e com o objetivo de reforçar os termos estabelecidos pelo decreto presidencial 10.282, de 20 de março de 2020, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) elaborou uma nota técnica sobre a importância da manutenção dos serviços veterinários considerados essenciais ante à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus..

“Os serviços veterinários e de nutrição animal, na linha do que foi publicado pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e pela Associação Mundial de Veterinária (WVA), são essenciais para a saúde pública, especialmente na prevenção de doenças, no gerenciamento de emergências e enfrentamento de pandemias, como a que ocorre atualmente com o novo coronavírus, causador da Covid-19”, informou a nota.

Com relação aos atendimentos, a veterinária informou que é importante evitar aglomerações. “É recomendado que apenas um tutor leve o animal à clínica, com hora marcada e que visitas aos animais internados sejam evitadas. A prioridade é para atendimentos de urgência e emergência e cirurgias não eletivas. O CFMV orienta também que a higiene deve ser reforçada na sala de consulta, equipamentos usados no animal e mobiliário, assim como na recepção e áreas comuns após cada atendimento. Álcool gel deve ser disponibilizado para uso tanto do profissional quanto dos clientes. Algumas clínicas optaram por reduzir os horários de atendimento para 9h às 17h enquanto outras preferiram manter o atendimento 24 horas”, informou Natalia.

A nota do CFMV enfatizou a importância dos médicos veterinários na saúde única (animal, ambiental e humana). “Esses profissionais atuam diretamente para a segurança sanitária da sociedade, mediante o controle de zoonoses, o monitoramento e o tratamento da saúde dos animais; prestam assistência técnica e sanitária aos animais em todos os momentos de sua produção; inspecionam os produtos de origem animal destinados à alimentação da população; atuam no campo e na indústria para garantir a segurança sanitária aos alimentos de origem animal.”

O Conselho também afirma que é importante a garantia do fornecimento de alimentos, medicamentos e insumos, tanto aos animais de produção, quanto aos de estimação, mediante a manutenção do funcionamento das indústrias, distribuidoras e comércio destes produtos; o atendimento e o tratamento aos animais; a manutenção do funcionamento dos estabelecimentos médico-veterinários (consultórios, clínicas e hospitais) e a garantia da manutenção dos serviços relacionados à agroindústria e à produção animal, de forma a não comprometer o abastecimento de alimentos à população.

“Os passeios devem ser reduzidos, apenas para atender as necessidades fisiológicas do animal, evitando praças e locais de aglomeração, e sendo realizada a higienização das patas antes de entrar em casa, que pode ser feita com água e sabão (preferencialmente de uso veterinário), lembrando sempre das áreas interdigitais e coxins. Outra opção é o uso de sapatinhos, que podem ser retirados antes do animal entrar em casa e higienizados com mais facilidade”, recomendou Natalia.

 

LEIA MAIS

Regras vedam por enquanto instrumentos de sopro, limitam apresentações a 3 integrantes, exigem barreira física e proíbem pistas de dança

Houve, no entanto, duas mortes a mais pela doença, incluindo a do médico Ricardo Camargo

Prevenção e tratamento serão abordados virtualmente pelo médico oncologista Henrique Almeida Oliva

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra