Unimed alerta para relaxamento com cuidados e aumento súbito da Covid

"Este é o mês com maior número de casos, bem acima do recorde que aconteceu entre julho e agosto", diz informe do hospital
quarta-feira, 25 de novembro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
A Rua Monte Líbano lotada na noite de sexta 18 de setembro (Arquivo AVS)
A Rua Monte Líbano lotada na noite de sexta 18 de setembro (Arquivo AVS)

Apesar da bandeira amarela em vigor pelo menos até 30 de novembro – nesta sexta-feira, 27, será anunciado o estágio de restrição que será adotado nas duas semanas seguintes - um alerta do Hospital  Unimed aumentou o nível de preocupação em Nova Friburgo nesta terça-feira, 24, quando a cidade registrou 95 novos casos  de coronavírus em 24 horas.

No informe divulgado no fim da noite, o hospital confirma o súbito avanço da doença em Nova Friburgo e faz um apelo à população para que reforce os cuidados, de modo a frear a disseminação da Covid-19 e evitar danos maiores. 

“Os casos de doentes com Covid-19 vêm sofrendo significativo aumento ao longo de novembro, já alcançando o maior número de infectados desde o início da pandemia em um único mês. Devemos lembrar que esta é uma doença que ainda surpreende em muitos casos, acometendo de forma séria, ainda que em percentuais pequenos, mesmo pessoas jovens, sem portanto formar de maneira evidente os chamados grupos de risco”, diz o informe.

A Unimed reforça também que a população deve redobrar os cuidados com medidas rígidas e frequentes de higiene, bem como o uso de máscaras e evitar frequentar locais com aglomeração ou que não estejam usando máscaras. O hospital salienta que está focado no aumento do número de leitos ofertados e que já suspendeu novamente as cirurgias eletivas, entre uma série de outras medidas.

Por fim, a Unimed reforça que “este é o mês com maior número de casos, bem acima do recorde que aconteceu entre julho e agosto, e que isso se deve, ao menos em parte, ao relaxamento das ações de prevenção por parte da população em geral. Assim, reforçamos a necessidade urgente e séria da adoção sistemática das medidas preventivas”.  

Maus exemplos são frequentes

Este significativo aumento de novas infecções pela doença não está ocorrendo por acaso. O que não faltam pelas ruas da cidade são maus exemplos de como se prevenir contra a doença.

RELEMBRE REPORTAGEM COM RUAS LOTADAS NAS NOITES DE SEXTA, DOIS MESES ATRÁS

É fácil encontrar máscaras usadas descartadas de qualquer maneira, inclusive no chão e nos bancos das praças, por exemplo. O uso de máscaras, inclusive, foi abandonado por diversas pessoas, apesar do decreto municipal ainda em vigência obrigar a utilização do acessório em qualquer espaço público, comércios, bares, restaurantes, etc.

A VOZ DA SERRA tem recebido com frequência através do Whatsapp (22 99213-9995) denúncias de pessoas e estabelecimentos que estariam desrespeitando as normas sanitárias impostas pelo Governo Municipal. São ruas e bares lotados, com aglomeração e clientes sem usar máscaras, casas de show que não estariam respeitando o limite de lotação, nem mesmo o horário de encerramento das atividades, entre outras irregularidades frequentes e que podem ser facilmente flagradas pela cidade. A fiscalização do cumprimento do decreto é outro ponto alvo de críticas por parte da população, que acredita que o Governo Municipal estaria fazendo “vista grossa” para determinadas infrações.

Mais detallhes sobre o assunto na edição impressa desta quinta-feira, 26.

 

LEIA MAIS

Agora, por decisão do Ministério da Saúde, alvos preferenciais no combate à Covid são 77 milhões de pessoas no Brasil inteiro

Apesar do decreto mais restritivo, Faol alega problemas financeiros para operar com frota total no horário de rush

Reivindicações incluem ampliação de leitos, fiscalização de aglomerações e máscaras, barreiras sanitárias e ampliação do horário do comércio

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra