Tempo segue instável em Friburgo até o fim do mês

Áreas de instabilidade impedem sol pleno nos próximos dias. RJ-116 registrou 5 acidentes no fim de semana
segunda-feira, 18 de outubro de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
O clima encoberto em Friburgo no último feriado (Foto: Adriana Oliveira)
O clima encoberto em Friburgo no último feriado (Foto: Adriana Oliveira)

O tempo segue instável em Nova Friburgo, alternando períodos de sol, nublado, chuva ora fina, ora em pancadas, até o fim deste mês de outubro, na previsão do Climatempo.

O avanço de uma frente fria e uma mudança na circulação dos ventos devem provocar a formação de grandes e fortes áreas de instabilidade no Sudeste ao longo desta semana. No Estado do Rio, acumulado de chuva é alto e potencial para deslizamentos de terra.

Nesta terça-feira,19, a infiltração marítima continuará muito persistente em direção ao continente e, com isso, a tendência continua de céu muito encoberto. Com o avanço da frente fria, a instabilidade se espalha mais e provoca mais chuva em todo o  Estado do Rio.

Na quarta, 20, a formação de um novo sistema de baixa pressão atmosférica na altura da costa do Espírito Santo deve reforçar as áreas de instabilidade na Região Sudeste. O tempo chuvoso persiste no Rio de Janeiro.

A instabilidade só começa a perder força na quinta, 21. Mesmo assim, ainda há previsão de chuva fraca a moderada no Estado do Rio. Na previsão de longo prazo do Climatempo, o tempo só deve melhorar mo último fim de semana de outubro.

Como A VOZ DA SERRA noticiou no mês passado, a primavera deste ano será mais chuvosa que o verão. O motivo é a influência do fenômeno La Niña (resfriamento da superfície das águas do Oceano Pacífico) em sua forma Modoki. Um aspecto especial do La Niña Modoki é estimular mais chuvas durante a primavera do que no verão.

Os principais centros de monitoramento do clima global indicam que o La Niña estaria completamente configurado na virada de setembro para outubro. O La Niña deve influenciar toda a primavera e também o verão, que só termina em março. 

Outubro e novembro devem registrar, segundo o Climatempo, aumento da frequência e do volume de chuvas no Sudeste. O aumento da chuva pode fazer de novembro um mês menos quente em boa parte do Sudeste.

Cinco acidentes

Na noite do último sábado, 16, um homem de 36 anos morreu após o carro capotar, na RJ-116, Km 98, próximo ao distrito de Banquete, em Bom Jardim. Raphael Gonçalves Abib tinha 36 anos e trabalhava em uma agência bancária no bairro de Olaria em Nova Friburgo. Segundo a concessionária Rota 116, o veículo capotou e saiu fora da pista. A rodovia chegou a operar no sistema pare e siga. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma segunda vítima que estava no veículo foi removida para uma unidade de saúde.

Outros quatro acidentes foram registrados na RJ-116 no fim de semana: um carro saiu da pista no Km-112 e a vítima foi levada para o Hospital de Bom Jardim. Na manhã do último domingo, 17,  no Km 101, um carro saiu da pista e ninguém se feriu. Ainda no domingo, no Km 50, próximo a Boca do Mato em Cachoeiras de Macacu, um carro saiu da pista e depois tombou, sem vítimas. Logo em seguida, um motociclista de 49 anos perdeu o controle e sofreu uma queda no Km 43, já no perímetro urbano de Cachoeiras de Macacu, o atendimento foi feito pela concessionária e a vítima foi encaminhada ao Hospital Municipal de Cachoeiras.

 

LEIA MAIS

Jornal usa informações de serviço de meteorologia estrangeiro seguido também por Washington Post, Libération, Daily Mail e outros veículos

Quarta deve continuar chuvosa, mas fim de semana promete ser ensolarado

Mau tempo deve persistir durante a madrugada e dar uma trégua apenas na tarde deste sábado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Clima