Serviço de Limpeza do Hospital Raul Sertã está interrompido por tempo indeterminado

Paralisação é um protesto de funcionários por salários atrasados
sexta-feira, 30 de abril de 2021
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
(Foto: Henrique Pinheiro)
(Foto: Henrique Pinheiro)

Os servidores contratados pela prefeitura, pelo sistema RPA, para realizar a limpeza do Hospital Municipal Raul Sertã, cumpriram a promessa de paralisarem o serviço, caso não recebessem os salários atrasados, nesta sexta-feira, 30. É a terceira interrupção do serviço, em dois meses.

De acordo com um dos funcionários, o serviço está suspenso até que o município quite o débito com todos os servidores. Até o momento desta publicação, alguns funcionários se encontravam em frente à Câmara de Vereadores, onde o prefeito é aguardado.

O chefe do Executivo, Johnny Maycon, esteve na Câmara na última sexta-feira, 23, e relatou as dificuldades encontradas na Prefeitura e algumas das soluções planejadas. Agora, os vereadores(as) pretendem fazer questionamentos sobre a gestão municipal.

Esta semana, o município divulgou uma nota informando que, com relação ao pagamento dos profissionais de limpeza do hospital, está tramitando com um processo para que os salários sejam liberados até a próxima semana.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: