Movimento Novembro Roxo alerta para a prematuridade

No Brasil, cerca de 15 milhões de bebês nascem antes do tempo previsto e um milhão não sobrevive, segundo a OMS
quinta-feira, 12 de novembro de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Movimento Novembro Roxo alerta para a prematuridade

Além do Novembro Azul – campanha nacional de combate ao câncer de próstata e estímulo à saúde do homem – este mês também é dedicado à sensibilidade para a prematuridade, chamada de Novembro Roxo. O maior objetivo é alertar sobre o crescente número de casos de bebês que nascem antes dos nove meses de gestação.

Na próxima terça-feira, 17, também é celebrado o Dia Mundial da Prematuridade. Durante todo o mês, diversas ações são realizadas neste período para chamar atenção da população como um todo, sobre a necessidade de políticas públicas de prevenção, tratamentos médicos e atenção humanizada aos familiares.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgados recentemente, cerca de 15 milhões de bebês nascem de forma prematura todo ano. Também de acordo com a OMS, cerca de um milhão de crianças morrem anualmente em decorrência das complicações do parto prematuro. A prematuridade é a principal causa de óbito de crianças menores de cinco anos e 75% delas poderia ser salvas com adoção de medidas simples, como aplicação de antissépticos e antibióticos para evitar infecções.

 A luta do bebê e da família, não se detém apenas ao período de UTI neonatal. Alguns dos sobreviventes enfrentam desafios ao decorrer da vida, podendo ser dificuldades de aprendizagem, problemas visuais, auditivos, entre outros. Ainda de acordo com a OMS, o Brasil e os Estados Unidos estão entre os países com os maiores números de partos prematuros. O Brasil parece em décimo lugar, com 279 mil partos prematuros por ano (antes de 37 semanas de gestação). A taxa brasileira é 9,2% dos bebês prematuros, igual à da Alemanha e inferior à dos Estados Unidos, que chega a 12%. A cada 30 segundos um bebê morre em consequência do nascimento antecipado.

Os estados brasileiros com maior prevalência de prematuridade são Minas Gerais, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Os mineiros lideram o ranking de nascimentos com 12,9% e são seguidos por São Paulo e o Distrito Federal, que dividem o segundo lugar com um percentual de 12,6% de nascidos prematuros.

Por que o roxo?

A cor roxa foi escolhida para ser o símbolo da campanha por representar a sensibilidade e a individualidade de cada bebê prematuro. Além disso, a cor roxa também significa transformação. O que é algo visível para quem acompanha todo o processo de desenvolvimento de um bebê prematuro.

Ações em Friburgo

A Secretária Municipal de Saúde de Nova Friburgo informou que não pretende realizar nenhuma ação específica este ano, mas irá manter as atividades de acompanhamento das gestantes no pré-natal nas unidades de sáude e no Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro.

 

LEIA MAIS

Na sexta-feira tem mais uma repescagem para todas as idades, somente na Uerj

Profissionais celebram seu dia nesta quinta. Projeto beneficia também técnicos e auxiliares, além de parteiras

Também continuam as campanhas contra a gripe e o sarampo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde