Moradores de abrigo em Duas Pedras pedem mais atenção do poder público

Falta de água quente e refeições regulares compõem a lista de reclamações, segundo idoso de 71 anos
quarta-feira, 28 de julho de 2021
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A situação do Ponto de Apoio em Duas Pedras
A situação do Ponto de Apoio em Duas Pedras

Um morador do abrigo para pessoas em situação de rua, o Ponto de Apoio, no bairro Duas Pedras, fez um apelo ao poder público diante de situações complicadas que ele e outras dez pessoas enfrentam no espaço criado pela Prefeitura de Nova Friburgo. Esse morador até há pouco tempo dormia na coreto da Praça Getúlio Vargas.

Emocionado, o idoso, de 71 anos, reclama que não há água quente para tomar banho, as torneiras estão quebradas e que o município envia para eles apenas uma refeição por dia, o almoço. “Nós fomos recolhidos das ruas pela prefeitura e colocados nesse abrigo. Não temos café da manhã, só o almoço que geralmente é composto por arroz, feijão macarrão e ovo. No chuveiro, não há água quente. Estamos tomando banho frio. As torneiras também estão quebradas”, disse o idoso , em um vídeo gravado por Wilkie Mafort, membro do Coletivo “Temos Fome”. 

“Não estamos pedindo esmola. Nós aqui não temos dinheiro e por isso não conseguimos fazer os consertos mais urgentes. Eu até tento arrumar um trabalho, mas quando perguntam a minha idade, falam que sou muito velho para o serviço. Gostaria que o poder público olhasse mais por nós”, desabafou o idoso incerto sobre sua permanência no abrigo. “Ouvi dizer que nós iríamos ter que sair daqui. Não temos lugar para morar. Se isso acontecer, eu vou voltar para a rua”, disse. 

Graças à solidariedade de alguns grupos filantrópicos, os moradores do abrigo têm recebido alimentação e mantimentos para enfrentar este inverno rigoroso. “Quando algumas pessoas vêm aqui para fazer orações, geralmente trazem algum lanche para nós”, informou o abrigado. De acordo com informações apuradas pela reportagem, na última quinta-feira, 22, por exemplo, até as 14h30 os abrigados ainda não tinham recebido as quentinhas com o almoço daquele dia. 

Segundo Wilkie Mafort, uma equipe do Centro de Referência em Assistência Social (Creas), do município, alguns vereadores vistoriaram o abrigo recentemente. O membro do Coletivo Temos Fome afirma que há falhas na proteção aos moradores do abrigo. “Observamos que não há uma efetiva integração dos programas sociais de saúde, de trabalho e moradia. Não há coordenação entre os programas. Há uma carência enorme de condições que garantam o mínimo de dignidade àquelas pessoas com alimentação saudável, cuidados médicos, acompanhamento psicológico, dinâmicas de grupo e atividades físicas, além de oficinas de leitura, teatro, artesanato e cursos profissionalizantes entre outros que dêem oportunidade de se conquistar a autoestima e autonomia social”, acredita Wilkie. 

O que diz a prefeitura

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Nova Friburgo informou através de nota que o Ponto de Apoio de Duas Pedras disponibiliza chuveiro para banho quente e o café da manhã é oferecido por meio de uma parceria com empresas e entidades filantrópicas locais. O atraso na entrega do almoço, segundo a prefeitura, já foi regularizado, assim como o reparo nas torneiras.

A prefeitura informou ainda que todas as pessoas em situação de rua que utilizam o espaço não serão deslocadas do Ponto de Apoio até que haja a disponibilidade de um novo local. A Secretaria Municipal de Assistência Social já está buscando um espaço mais adequado para continuar prestando este atendimento e, possivelmente, até ampliá-lo. No último sábado, 24, o próprio secretário municipal de Assistência Social, Márcio Alves, esteve no local para verificar as condições de atendimento. Ele coordenou uma limpeza geral, bem como a troca de oito colchonetes, toda roupa de cama e cobertores por peças novas.

"Cabe ressaltar que, além de oferecer pernoite para pessoas em situação de rua, as equipes técnicas da Secretaria Municipal de Assistência Social fazem a orientação individual e grupal destes indivíduos e os encaminhamentos a outros serviços socioassistenciais e demais políticas públicas que possam contribuir na construção da autonomia, da proteção e da inserção social. Esse trabalho visa oferecer a oportunidade de acesso aos serviços públicos de saúde, reinserção no mercado de trabalho etc", finalizou a nota.

 

LEIA MAIS

Unidade funciona em um prédio anexo ao Hospital Raul Sertã, de segunda a sexta, das 8h às 11h30

Entre os itens estão cadeiras, poltronas, gaveteiros, armários, mesas, estantes, TVs, bebedouros, impressoras e geladeiras

Itens serão doados a famílias de baixa renda de Friburgo e mais quatro cidades no entorno do parque

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra