Ministério da Saúde lança campanha de incentivo à amamentação

Leite materno reduz a mortalidade infantil e o risco de câncer de mama, diz pesquisa
quarta-feira, 05 de agosto de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Ministério da Saúde lança campanha de incentivo à amamentação

O Ministério da Saúde lançou mais uma campanha de incentivo à amamentação. A ação marca a Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020, que ocorre sempre na primeira semana de agosto, em mais de 150 países. Com o tema “Apoie a amamentação: proteger o futuro é um papel de todos”, a campanha tem o objetivo de mostrar que os benefícios da amamentação alcançam não só as mães e o bebês, mas também, a sociedade. 

A amamentação é capaz de reduzir em até 13% a mortalidade de crianças menores de 5 anos e, a cada ano que a mulher amamenta, o risco de desenvolver câncer de mama é reduzido em 6%. A amamentação também diminui os custos com tratamentos nos sistemas de saúde e ajuda a combater a fome e a desnutrição em todas as suas formas, bem como garante a segurança alimentar de crianças por todo o mundo.

Crianças amamentadas têm menos alergias, infecções, diarreias, doenças respiratórias e otites, além de menores chances de desenvolver obesidades e diabetes tipo 2, assim como possuem melhor desempenho em testes de inteligência e se transformam em adultos mais saudáveis e produtivos.

De acordo com o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), feito pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), universidades e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) avaliaram 14.505 crianças brasileiras menores de 5 anos entre fevereiro de 2019 e março de 2020. O estudo revelou que mais da metade (53%) das crianças continua sendo amamentada no primeiro ano de vida. Entre as menores de seis meses o índice de amamentação exclusiva é de 45,7%. Já nas menores de quatro meses, esse índice chega a 60%.

 

LEIA MAIS

Total de casos confirmados supera os 2.900, com registro de 57 novos em apenas um dia

Relatório aprovado por unanimidade, com 24 votos, será agora votado em plenário. Caso aprovada, denúncia seguirá para o TJ

Medida altera a lei que previa o fim da calamidade no último dia 1º de setembro

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde