Friburgo tem 1º caso positivo para Covid-19, aguardando ainda contraprova

Paciente está em quarentena domiciliar, sem necessidade de internação, informa Unimed, que tem outros 6 casos suspeitos em ala isolada
sábado, 28 de março de 2020
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Friburgo tem 1º caso positivo para Covid-19, aguardando ainda contraprova

Nova Friburgo acaba de registrar, na noite desta sexta-feira, 27, o primeiro resultado positivo para Covid-19.

Em nota assinada pelo médico José Manes, diretor-presidente da Unimed de Nova Friburgo, o hospital informa que o paciente está em quarentena domiciliar, sem necessidade de 
internação. O teste foi realizado em laboratório particular.

Pelo protocolo vigente, segundo a nota, está sendo aguardarda a contraprova, agora pelo Laboratório Noel Nutels (Lacen), da Fiocruz, no Rio.

A  Unimed Nova Friburgo informa ainda que, em ala isolada do hospital, há seis pacientes com quadros suspeitos para coronavírus, todos sem gravidade e ainda sem confirmação por teste laboratorial.

A direção do hospital informa ainda que não há qualquer paciente internado em CTI, neste momento, com sintomas de coronavírus.

De acordo com  a nota, a Secretaria municipal de Saúde de Nova Friburgo vem sendo mantida informada e todos os protocolos de cuidado e rastreio 
estão sendo realizados.

Os números oficiais

Mais cedo, à tarde, a Prefeitura de Nova Friburgo havia informado que são  49 os casos suspeitos de coranavírus na cidade, com mais quatro pessoas sendo hospitalizadas em dois dias, totalizando dez internados com sintomas. Até o momento, a cidade não tem nenhum caso confirmado,segundo a nota.

A cidade tem, segundo a prefeitura, 39 moradores em quarentena domiciliar. De um total de 75 notificações até agora, 26 foram descartadas.

Os casos suspeitos aguardam a chegada do resultado dos exames, que estão sob análise na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 

Nota de prefeitura

Em nota divulgada na manhã deste sábado, 28, a Prefeitura de Nova Friburgo informa que os boletins municipais com o balanço do coronavírus são elaborados baseados nos resultados emitidos pelo Lacen (laboratório da Fiocruz), que é referência para este tipo de caso. Contudo, por conta da situação enfrentada no país e no Estado do Rio, os resultados têm apresentado uma certa demora para serem emitidos.

"A prefeitura, em tempo, aproveita para agradecer ao Hospital Unimed Nova Friburgo pelo alinhamento com as diretrizes de políticas públicas do município e condução do primeiro caso confirmado (por laboratório particular) de Covid-19, que aguarda a contraprova do laboratório do Estado do Rio.

A prefeitura reitera o seu compromisso com a transparência e pede que a população se atente às informações oficiais, que são atualizadas a todo instante", conclui a nota.

 

Demora dos resultados

A  lentidão dos resultados pelo Lacen tem explicação, segundo as autoridades de saúde friburguenses. O teste PCR (Proteína C Reativa) é o mais eficaz, porém demorado,  para identificar se a pessoa tem ou não o coronavírus. Outros modelos de teste podem apresentar um resultado cruzado: mostrar um falso positivo, detectando uma resposta do corpo a outra doença. No caso do PCR, é uma detecção específica do vírus da Covid-19, o que diminui o risco.

"Eles pegam o genoma do vírus, sequenciam, tiram um pedacinho da sequência e, quando se coloca novamente na presença do vírus, ele sinaliza", explicou a infectologista Tânia Vergara, da Sociedade de Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro.

O PCR precisa de uma estrutura laboratorial e a resposta demora alguns dias. O teste é a resposta final e precisa sobre a presença do vírus na amostra analisada. Foi por meio dele que, no dia 24 de fevereiro, confirmou-se primeiro caso da Covid-19 no país.

Os resultados do PCR costumam sair em até uma semana, mas, em função da distância,  o prazo para entrega em Nova Friburgo, inicialmente, era de até dez dias. O tempo de espera aumentou por conta do aumento exponencial do número de casos no estado e do número de testes realizados diariamente e analisados pela Fiocruz. Por conta disso, existe a demora em se divulgar os resultados de casos suspeitos na cidade, mesmo em testes realizados há mais de uma semana.

“A Fiocruz é o único laboratório que tem feito a análise desses exames de todo o estado e também de outros estados brasileiros, por isso a demora. Existe o acúmulo dos exames, assim como o aumento da demanda. A Vigilância em Saúde segue no aguardo desses resultados que tem saído paulatinamente”, informou a subsecretária de Vigilância em Saúde, Fabíola Penna, que esclareceu os boatos que circulam em rede social sobre a falta de informação da prefeitura.

“Não há intenção do município em esconder qualquer informação, muito pelo contrário. Seguimos aguardando ansiosamente para poder publicar. Por enquanto, todos os resultados deram negativos, conforme atualização dos nossos boletins”, disse ela.

“Cobramos diariamente a Fiocruz pelos resultados. Acho que já deviam ter chegado mais resultados, além dos que vieram. Seguimos atentos”, completou o secretário municipal de saúde e vice-prefeito, Marcelo Braune.

Os números no estado

A Secretaria  estadual de Saúde do Rio informou  que o estado registra, até esta sexta-feira, 27, um total de 493 casos confirmados e dez óbitos por coronavírus. Os casos confirmados estão distribuídos da seguinte maneira:

  • Rio de Janeiro – 431
  • Niterói – 36
  • Volta Redonda – 9
  • São Gonçalo – 4
  • Petrópolis – 3
  • Duque de Caxias – 3
  • Barra Mansa – 1
  • Belford Roxo - 1
  • Campos dos Goytacazes – 1
  • Guapimirim – 1
  • Itaboraí – 1
  • Miguel Pereira – 1
  • Valença – 1

O décimo óbito  é de um homem de 66 anos, morador de Volta Redonda.

Segundo a secretaria, todos os cinco  homens e as cinco mulheres vítimas de coronavírus confirmados no estado  eram idosos ou apresentavam comorbidades, sendo classificados como grupo de risco para a Covid-19. Os óbitos foram registrados nos seguintes municípios:

  • Rio de Janeiro – 6 (quatro mulheres e dois homens)
  • Miguel Pereira – 1 (mulher)
  • Niterói – 1 (homem)
  • Petrópolis – 1 (homem)
  • Volta Redonda – 1 (homem)

LEIA MAIS

Registro foi de um leitor no primeiro dia em que o uso do acessório passou a ser obrigatório

Nova lei aprovada pela Alerj foi sancionada na semana passada

Já foram feitas 129 autuações, sendo 73 termos de interdição, 36 intimações e 20 orientações verbais

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra