Firjan lança projeto com ações de incentivo ao setor metal-mecânico

Estado reúne mais de 3.600 empresas que empregam 90 mil trabalhadores. Só Friburgo e municípios vizinhos concentram 11% do total
sexta-feira, 19 de novembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
O projeto Rio Metal Mecânico foi lançado em cerimônia na sede da Firjan (Fotos: Vinicius Magalhães)
O projeto Rio Metal Mecânico foi lançado em cerimônia na sede da Firjan (Fotos: Vinicius Magalhães)

Uma iniciativa elaborada por representantes de empresas associadas, seus sindicatos e o apoio do corpo técnico da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) resultou na criação do projeto Rio Metal Mecânico, voltado ao fortalecimento do setor no Estado do Rio. São ao todo 37 ações que incluem encontros de negócios, consultoria para acesso ao crédito, assessoria para licenciamento ambiental e programas para melhorar a eficiência operacional, entre outros.

O projeto foi lançado na última quinta-feira, 18, no 1º Encontro da Indústria Metal Mecânica do Estado do Rio de Janeiro, promovido pela Firjan, na capital fluminense. O evento reuniu mais de 140 pessoas, entre líderes de sindicatos patronais, empresários e executivos do setor de todas as regiões do estado. Na ocasião, foram apresentados recursos diversos de incentivo aos negócios, incluindo palestras com especialistas e portfólio de serviços. No Estado do Rio há mais de 3.600 empresas do setor metal mecânico que empregam mais de 90 mil pessoas. Só Nova Friburgo e municípios vizinhos do Centro-Norte concentram 11% deste total. 

De acordo com o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, a iniciativa promove o encontro das demandas com as oportunidades de desenvolvimento do segmento em todo o Rio. “É uma ponte para um futuro de expansão e crescimento dos negócios da base industrial do polo metal mecânico em nosso estado. Muitos se referem a este setor como ‘a indústria das indústrias’. Fortalecendo o metal mecânico através do projeto, fortalecemos toda a indústria e o Brasil”, destacou. 

Beneficiárias do projeto, as empresas do setor metal mecânico passam a ter à disposição um rol de recursos para a expansão e crescimento dos seus negócios. As linhas de ação se dividem em quatro eixos: a gestão das áreas tecnológica, financeira, negócios e defesa de interesses, que reúnem 37 ações.

União de forças 

Na visão da presidente da representação regional da Firjan no Centro-Norte fluminense, Márcia Carestiato, o Projeto Rio Metal Mecânico proporciona a soma de forças necessária para a evolução do setor na economia do Estado. “O lançamento do projeto Rio Metal Mecânico representa mais uma iniciativa da Firjan visando estimular este segmento da indústria fluminense, gerando empregos, renda e impostos e, assim, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do nosso Estado, através da inovação tecnológica para a  produção e gestão de captação de recursos”, observou Márcia Carestiato.  

O empresário Mauro Pereira Alvim, presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Nova Friburgo (Sindmetal Centro-Norte), destacou que: “com a passagem da fase crítica da pandemia chegou a hora de trocar experiências e conhecimentos depois de um período desafiador para a indústria, que passa por uma imensa transformação. Trabalhamos muito nesse período, mas isso não basta. O conhecimento é uma excelente ferramenta de desenvolvimento para todos nós”, disse Mauro. 

Daniel Godinho, diretor de Relações Institucionais e Marketing da empresa Weg, ressaltou em sua palestra que “a velocidade crescente das transformações nas matrizes energéticas nos trazem desafios e oportunidades. Quando o conceito de inovação entra no DNA da empresa, fica para toda vida.” Já Douglas Pedro de Alcântara, diretor de Tecnologia e Novos Negócios da Romi, complementou em sua exposição aos empresários que: “a inovação não é um privilégio das áreas tecnológicas. Pode estar em qualquer setor. Aprendemos a inovar ouvindo as dores de nossos clientes. Nos esforçamos para nos tornarmos melhores do que já fomos um dia”, completou. 

Além de Márcia Carestiato e Mauro Pereira Alvim, participaram do evento empresários e líderes sindicais do setor metal mecânico, entre eles Jairo Rodrigues da Silva Junior, do Metalsul; Henrique Osório Santos, vice-presidente da Firjan/Cirj; Luiz Alfredo Salomão, diretor da Metalbras; Lucas Vieira, da Schulz BC Equipamentos e Acessórios Tubulares; Vinícius Martins Barbosa, diretor da Mattheis Borg; Julio Talon, da Firjan/Cirj; o 1º vice-presidente da Firjan, Luiz Césio Caetano; Fábio Azeredo, do SindMetal Noroeste e Carlos Henrique Sercio, da Fábrica de Telas Guará Comércio e Indústria.

Confira o projeto Rio Metal Mecânico em sua íntegra acessando www.firjan.com.br/riometalmecanico, onde também pode ser baixada a cartilha de acesso ao crédito aplicada ao setor.

 

LEIA MAIS

Fins de semana agora têm três dias, para evitar demissões

Veja as principais datas que os empreendedores têm que acertar as contas

Start-up estima que os empresários receberão 18 milhões de pedidos de afastamentos de seus funcionários até o final do mês

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: negócios