Em fim de governo, promessa de construção de espaço multiuso em Olaria

Custo de obra no pátio da Smomu será de quase R$ 1,5 milhão, com prazo de conclusão de 180 dias
terça-feira, 06 de outubro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
O pátio da Smomu hoje (Fotos: Henrique Pinheiro)
O pátio da Smomu hoje (Fotos: Henrique Pinheiro)

Após mais de um ano de indefinição, especulações e muita polêmica, a Prefeitura de Nova Friburgo anunciou, a poucos meses do fim do mandato do atual governo, o início das obras de construção de um espaço multiuso no local onde funciona atualmente o pátio da Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana (Smomu), na Rua Vicente Sobrinho, no bairro Olaria. O investimento será de R$ 1.467.964,73, cerca de R$ 380 mil a menos que a estimativa inicial. As obras serão conduzidas pela empresa Roberto de Aguiar Grote Construções e Empreendimentos, que foi a vencedora da licitação. O prazo de conclusão dos trabalhos é de 180 dias a partir da assinatura do contrato.

Segundo consta do termo de referência do projeto, a ideia é que o espaço “possa abrigar as demandas sociais e culturais do bairro – entre elas reuniões, eventos, exposições culturais e festejos, hoje realizados em diferentes lugares. Além disso, o novo espaço multiuso poderá abrigar a tradicional feira livre de Olaria que atualmente se realiza as quintas-feiras e domingos Rua Vicente Sobrinho”.

Para justificar a intervenção, a prefeitura informou que “o bairro Olaria carece de um espaço harmônico e seguro para reuniões e eventos sociais, encontros que desempenham um papel fundamental na consolidação e interatividade entre as famílias e a comunidade, desde a realização de festividades comemorativas, quanto para discussão das necessidades coletivas da comunidade, e também um espaço coberto para abrigar a feira livre sem que seja necessário restringir o acesso à rua que hoje serve de local para o seu funcionamento, as quintas-feiras”.

A VOZ DA SERRA teve acesso ao projeto do espaço multiuso. Ele ocupará a maior parte do pátio da Smomu, que manterá ali seu setor de administração. O muro lateral será demolido para facilitar o acesso ao novo espaço, que contará ainda com uma cobertura semelhante a que foi instalada na Estação Livre, no Centro. A diferença é que a estrutura de sustentação deverá ser de madeira, e não de aço. Além disso, o espaço contará também com espaço para cinco fileiras de baias padronizadas, com área de serviço e de circulação para pedestres. O projeto também prevê a construção de salas multiuso, banheiros, jardim e a instalação de bancos para criar uma espécie de área de convivência.

Conclusão só em 2021

Apesar de estar prevista desde meados de 2019, a intervenção só deverá ser iniciada agora. O projeto faz parte do “pacotão de obras” anunciado pelo Governo Municipal em fevereiro do ano passado. A ideia inicial era construir no local uma praça com espaço para atividades físicas e culturais, no entanto, o projeto foi descartado após críticas da comunidade.

A polêmica da feira

A feira livre de Olaria é realizada há mais de 50 anos no local e conta com cerca de 170 feirantes e mais de 400 barracas, funcionando às quintas-feiras na Rua Vicente Sobrinho e aos domingos se estende também por um trecho da Avenida Presidente Vargas. A ideia de transferir a feira de lugar divide opiniões e preocupa os feirantes, que dizem não terem sido consultados sobre a possível mudança.

Quem apoia a mudança da feira alega que o espaço multiuso vai permitir a melhor organização das barracas de legumes e frutas, além de desafogar o tráfego de veículos na região, especialmente na Avenida Presidente Vargas, que precisa ser modificado aos domingos, causando transtornos aos motoristas e engarrafamentos constantes.

“A feira é mais velha do que eu (risos). Frequento principalmente aos domingos em que a quantidade de barracas é maior. Acho uma ideia boa a feira ir para lá (pátio da Smomu), inclusive seria mais organizada, teria banheiro, as barracas seriam padronizadas e com uma estrutura bem melhor do que aqui”, sugeriu um cliente em entrevista em novembro do ano passado, numa das inúmeras vezes que o tema foi abordado pelo jornal.

Quem é contra a mudança alega que o espaço multiuso será pequeno para abrigar a quantidade de barracas e feirantes: “A comunidade de Olaria depende dos feirantes que vem aqui para vender seus produtos a um preço acessível. Agora surge essa ideia de colocar a feira no pátio da Smomu, em um espaço limitado”, avaliou um feirante que trabalha há 40 anos no local, e completou: “Para mudar e ficar tudo imprensado, os clientes não vão gostar. Se for para mudar, tem que ser para melhor. Vários prefeitos já falaram em melhorar, mas até agora nada”, comentou um feirante.

 

LEIA MAIS

Governo do Estado prevê publicação de edital em janeiro e reinício das obras na unidade em fevereiro

"Tempo determinado para a permanência do veículo na vaga especial é de apenas dez minutos", diz ele

Primeiro alvo da ação, agora respaldada por lei, foi dono de carreta estacionada há anos no Jardim Ouro Preto

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Trânsito | evento