Drive-in em Friburgo só depende da liberação de órgãos responsáveis

Além de proporcionar diversão com segurança, novidade proposta para a Via Expressa abriria espaço para artistas locais
sexta-feira, 25 de setembro de 2020
por Thiago Lima (thiago@avozdaserra.com.br)
A logo do Live Show, o drive-in friburguense que está sendo proposto (Divulgação)
A logo do Live Show, o drive-in friburguense que está sendo proposto (Divulgação)

O Drive-in Live Show é um projeto que surgiu em meio a pandemia e que pretende  trazer alegria e um pouco de descontração ao público e ainda ajudar os artistas friburguenses e todos os envolvidos na cadeia de eventos no município, tão prejudicados com o cenário atual que ainda não permite a volta das apresentações artísticas, festas e shows com aglomeração de público.

Entretanto, para essa ideia de criar um drive-in para shows e eventos em Nova Friburgo virar realidade, é necessária a liberação dos órgãos responsáveis. Só assim os eventos de entretenimento poderiam retornar com segurança. Além do drive-in, proposto para ser adaptado no parque de eventos da via expressa, no bairro Olaria, outros projetos similares ainda necessitam da mesma liberação. No drive-in, artistas poderão se apresentar para o público que assistir aos shows dentro de veículos, sem aglomerações    

“Participei de várias reuniões na Secretaria Municipal de Turismo. Depois que o prefeito aprovou, o projeto foi encaminhado para a Vigilância Sanitária e para o Comitê Operativo de Emergência em Saúde (COE) que estão ‘segurando’ o projeto, com a justificativa de que crianças e idosos não poderiam comparecer ao evento”, relatou Pedro Pablo, um dos idealizadores do projeto do drive-in. 

Ele ainda complementa, argumentando que “os artistas e técnicos locais precisam deste retorno, com toda segurança e seguindo todas as normas, como todos os países estão fazendo, inclusive o Brasil - em cidades próximas, como Rio das Ostras. E Friburgo está aí, parada, com muitos artistas necessitados, que estão vendendo os instrumentos, fazendo ‘bicos’ para sobreviver”, disse. 

O projeto  

A ideia de criar um drive-in para shows e eventos em Friburgo surgiu em um grupo de amigos que discutiam alternativas para suprir e movimentar o mercado de eventos e entretenimento no município, ainda mais durante a pandemia. Além de levar diversão aos cidadãos com todas as medidas de segurança, o projeto ainda ajudaria - e muito - produtores, técnicos, artistas, seguranças, carregadores, equipes de limpeza, orientadores, agências, brigada de incêndio, fotógrafos, designers, montadores e todos que fazem um projeto se tornar um evento real.

As sessões, conforme o projeto, aconteceriam de quarta-feira à domingo, na Avenida José Pires Barroso (Via Expressa), com abertura feita por um DJ, personagens infantis ou banda - preferencialmente de Friburgo. A tecnologia utilizada no evento contaria com telão de led e sistema de transmissão em FM direto para os carros presentes, fazendo com que não haja som externo. Um aplicativo, direcionado para o evento, contaria com as seguintes opções: compra de ingressos, acesso via apresentação de QR code, pedidos de alimentos e bebidas e até fila para ir ao banheiro. Ainda sobre a alimentação, serviço seria feito de forma inclusiva, com cadeirantes de aplicativo, como Uber Eats ou Ifood, com a entrega de refeições diretamente nos carros estacionados diante do telão. 

Projetos parecidos já em execução

Desde o dia 24 de julho, Rio das Ostras sedia o Conect Drive-in (foto O Dia, abaixo), primeiro evento nesta modalidade na Região dos Lagos, com filmes, shows e atrações especiais. Com foco na segurança do público, todas as orientações sanitárias estão sendo seguidas, visando proporcionar diversão segura. Os participantes só podem sair de seus veículos para irem ao banheiro. Há também outros drive-ins acontecendo em Niterói, Rio de Janeiro e em outros estados. 

Alerj aprova regulamentação 

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, em discussão única, na última terça-feira, 22, o projeto de lei 2.940/20, que regulamenta as apresentações artísticas realizadas na modalidade drive-in. A medida seguirá para o governador em exercício, Cláudio Castro, avaliar. Ele terá até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

De acordo com o projeto, o público só poderá ingressar no local do espetáculo após medição de temperatura corporal realizada pelos organizadores com termômetros à distância. Cada carro não poderá levar mais que quatro pessoas. Se o evento for em local fechado, os carros deverão permanecer desligados e o uso de teto solar estará proibido. A entrada de conversíveis, ônibus, micro-ônibus, caminhões e motos será proibida. Os carros deverão estar separados por uma distância de dois metros.

Além de determinar uso obrigatório de máscaras, que, no caso dos funcionários com contato ao público, deverão ser fornecidas pelas empresas realizadoras com outros equipamentos de proteção, o texto ainda responsabiliza o organizador do evento por disponibilizar álcool 70% e manter as normas de distanciamento social em áreas de circulação, como bares, banheiros e filas.

Em todos os locais de circulação, deverão ter placas com orientações para evitar a propagação do novo coronavírus. Produtos poderão ser vendidos e entregues através das janelas dos automóveis, devendo ser priorizada a venda dos mesmos e dos ingressos na modalidade remota.

Os eventos também deverão seguir as normas de realização e licenciamento de eventos com aglomeração (decreto 44.617/14). “As atividades em ‘drive-in’ têm se tornado uma tendência em todo o planeta, seja em shows, cinemas, teatros, entre outras atividades que têm sido organizadas preservando o distanciamento social.

Cinemas 

O Governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou na última semana que a reabertura dos cinemas está prevista para a próxima quinta-feira, 1º de outubro. Segundo comunicado, os exibidores de cinema foram informados por representantes da Vigilância Sanitária sobre a liberação do consumo de alimentos e bebidas dentro das salas, detalhe que completa os protocolos de segurança.

Os cinemas voltarão a funcionar com 50% de sua capacidade e distanciamento social, com poltronas marcadas, intercalando os espectadores. Serão disponibilizados álcool em gel, haverá aferição da temperatura de funcionários e do público no acesso às salas de exibição e as sessões terão um maior intervalo entre uma e outra, para garantir a devida higienização do espaço.

O consumo de alimentos foi liberado apenas dentro das salas e os bebedouros públicos permanecerão fechados. Haverá ainda orientações específicas sobre o fluxo de entrada e saída, alternância de uso de pias em banheiros e marcações no chão para a organização das filas para entrada no cinema.

Já aqui em Friburgo, de acordo com a administração de um dos shoppings da cidade, também há expectativa de retorno no próximo mês, o que depende de liberação da prefeitura através de decreto.  Na foto acima (O Globo), o drive-in do Rio de Janeiro.

 

LEIA MAIS

Desde o início da campanha, 84% das doses recebidas pela prefeitura foram utilizadas em Friburgo

Prefeito sancionará projeto que prevê uso em tratamentos de autismo, epilepsia refratária e dor crônica

Capital aguarda evolução da nova variante; Bom Jardim já cancelou a festa

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra