Com assinatura do Frizão, Record TV vai transmitir jogos do Carioca 2021

Reunião do Conselho Arbitral definiu a cessão dos direitos para a emissora
quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021
por Vinicius Gastin
 Integrante da Seletiva, Frizão pode ter direito a parte dos valores a serem distribuídos
Integrante da Seletiva, Frizão pode ter direito a parte dos valores a serem distribuídos

As propostas foram colocadas na mesa, analisadas por clubes e Federação e discutidas no decorrer de algumas reuniões. No final da avaliação, uma decisão histórica em termos de transmissão do Campeonato Carioca da Série A: após novo Conselho Arbitral, foi aprovado, por unanimidade, a cessão dos direitos de transmissão do Estadual 2021/2022 para a Record TV. Faltam apenas algumas assinaturas para a celebração e oficialização do novo contrato. A emissora superou a concorrência de Globo e SBT, que também tinham interesse em exibir os jogos na TV aberta.

Desde o primeiro momento, Flamengo, Botafogo, Boavista, Bangu, Madureira, Volta Redonda, Friburguense, Resende, Portuguesa, Americano e Sampaio Corrêa assinaram o documento. Os valores do contrato não foram revelados, mas os clubes vão receber em torno R$ 11 milhões para transmissão apenas em TV aberta. A quantia é 10% do que era pago pela Globo até o ano passado, quando o acordo foi cancelado. A TV Record venceu uma disputa contra o SBT, que estava com as conversas adiantadas, e com a Globo, que entrou na "briga" nos últimos dias. A emissora carioca ofereceu R$ 45 milhões, mas queria exclusividade.

A Record, por sua vez, ofereceu o valor citado pelas transmissões da TV aberta, e mais as possibilidades de um canal pay-per-view nas operadoras Claro, Vivo e Sky. Além disso, a edição será transmitida por um aplicativo de celular que será pago por assinatura mensal. O Carioca 2021 também estará presente em diversos programas diários de entretenimento, dando à competição uma exposição permanente na grade de programação da emissora.

Serão exibidos 15 jogos ao vivo, sendo 11 durante a Taça Guanabara, dois jogos das semifinais, os dois jogos das finais e, ainda, highlights dos principais jogos do Carioca 2021. O pay-per-view terá seu conteúdo ampliado e irá exibir não apenas os jogos, mas também levar aos torcedores quatro horas de programação nos dias dos jogos.

O pacote com todos os jogos custará R$ 129,90, a contratação mensal R$ 49,90 e o jogo avulso R$ 59,90. Os assinantes da Claro Box TV e do serviço DirecTV Go também poderão adquirir o pay-per-view através de contratação mensal pelo preço de R$ 49,90. Demais informações sobre como comprar o pay-per-view serão disponibilizadas em breve pela Claro, SKY e Vivo.

O pay-per-view também será vendido diretamente pelos clubes através de suas plataformas de relacionamento com torcedores, pelos mesmos preços praticados pelos demais distribuidores deste produto, valendo notar que as TVs de clubes desempenharão um papel fundamental na geração de conteúdo de bastidores, que tanta curiosidade desperta nos torcedores.

Os clubes terão maior participação no percentual de repasse do valor das vendas aos consumidores finais: 53% de tudo o que for vendido contra 38% no modelo de partilha do Brasileirão. Um aumento de 40% graças à estratégia de negociação direta com as plataformas distribuidoras do pay-per-view, introduzida pela SportsView.

Negociações

De acordo com o portal Uol, as equipes do Rio de Janeiro entenderam que a divisão dos direitos renderiam mais lucros. Games, namin rights e melhores momentos da partida também poderão ser vendidas. No pay-per-view, o valor será dividido por fatias do tamanho da torcida de cada clube. A Globo estava na briga para comprar os direitos, mas foi prejudicada por uma ação judicial ajuizada pela Federação Estadual de Futebol (Ferj), que cobra uma dívida de mais de R$ 17 milhões. 

Além disso, a relação está desgastada com a Federação em virtude do rompimento do contrato de transmissão do torneio, que iria até 2024. No processo, a entidade acusa a Globo de ter cometido "inadimplemento voluntário por tentativa de coação" e mostra as trocas de mensagens entre os departamentos financeiros.

Os cartolas consideram "instrumento de coação" o recibo pedido pela emissora, reconhecendo a rescisão do contrato. As brigas judiciais ocorreram porque o Flamengo não tinha acordo com a líder de audiência e decidiu exibir alguns jogos como mandante na plataforma própria, apoiando-se na Medida Provisória assinada pelo presidente  Jair Bolsonaro que mexeu nas regras de direitos do futebol. Essa MP caducou e não está mais em vigor.

A emissora entendeu que o contrato de transmissão havia sido violado e cumpriu a promessa de quebrar o acordo. Segundo a TV Globo, a Ferj deveria ter assegurado a exclusividade sobre os jogos do campeonato. Já o SBT, que estava perto de ter a proposta acatada pela Federação do Rio de Janeiro, acabou furado pela Record, que agora volta ao mercado de transmissões esportivas. O início do Carioca 2021 está marcado para 6 de março.

Em busca de valorização

Há alguns anos, o Campeonato Carioca vem sofrendo um processo de desvalorização, até mesmo por parte da mídia, que considera “baixo” o nível de competitividade do torneio. Dentre as medidas para aumentar a atratividade e o patamar técnico, está a parte do regulamento que prevê multa para o clube que não escalar seus titulares a partir da quarta rodada da edição 2021. Há exceção, definida no artigo 41, a quem apresentar "justo motivo" para não escalar a equipe "considerada principal" - os termos entre aspas constam no regulamento.

A Ferj colocou no regulamento esta medida - aprovada pelos clubes em reunião arbitral no fim do ano passado - para evitar alto número de jogos sem equipes principais. Ou seja, para evitar esvaziamento do campeonato. Na edição de 2020, Botafogo, Flamengo e Vasco usaram reservas ou Sub-23 pelo menos em parte da Taça Guanabara.

A pena estipulada é do valor correspondente à cota fixa de direitos de TV - caso já tenha recebido, está previsto multa neste valor, que será repassado aos clubes participantes.

 

LEIA MAIS

Paduano é uma das equipes que seguem na briga pelo título e acesso

Siqueira pontua mudanças no futebol e traça planos para “mudar” a imagem passada pelo time

Com a parte social estável, desafio é apoiar o futebol do clube nos próximos três anos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol