Auxílio emergencial: Caixa bloqueia 1,3 milhão de CPFs suspeitos

Análise vai levar em conta a renda, patrimônio pessoal e participação em empresas, além de indicadores de irregularidades
segunda-feira, 03 de agosto de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Movimentação na Caixa Econômica de Nova Friburgo (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
Movimentação na Caixa Econômica de Nova Friburgo (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

O Ministério da Cidadania solicitou à Caixa Econômica Federal o bloqueio de contas sociais usadas para o pagamento do auxílio emergencial de 1,3 milhão de CPFs diferentes, que serão investigados por suspeita de fraude. Em nota, o ministério informou que "enviou à Caixa 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPFs) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada", mas destacou que "não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício".

"Qualquer indício de ilegalidade é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos", destacou o ministério. Para apurar essas ilegalidades foi montada "uma estratégia de combate a fraudes no Auxílio Emergencial em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), a PF e a Caixa", com "foco na atuação de grupos criminosos".

Ainda segundo o ministério, a análise vai levar em conta a "renda, patrimônio pessoal e participação em empresas, além de indicadores de irregularidades" dos CPFs suspeitos. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, havia adiantado em 21 de julho que milhares de contas sociais haviam sido bloqueadas. Isso porque a Caixa percebeu que hackers invadiram algumas contas do Caixa Tem para desviar os recursos do auxílio emergencial e está investigando essa fraude junto com a PF. Já no dia 22, Guimarães reforçou que "todos os que receberam o auxílio indevidamente serão punidos e vão ter que devolver o dinheiro", afirmou. 

Conta bloqueada 

Quem solicitou o auxílio e apresentaram inconsistência no cadastro podem acessar o Caixa Tem e enviar os documentos que faltam. Esse grupo representa 49% de quem teve as contas bloqueadas. O banco abrirá um novo acesso ao aplicativo para evitar aglomerações nas agências. Os outros 51% são contas com suspeita de fraude ou de pessoas que sofreram algum tipo de golpe de falsários.

Pedro Guimarães, explicou a divisão em dois grupos, com parte resolvendo as pendências pelo aplicativo e outra parte indo às agências. Com essa estratégia, o banco espera acelerar a solução dos problemas e, ao mesmo tempo, evitar aglomerações. É preciso atenção, pois quem está com suspeita de fraude na conta precisa ir pessoalmente até uma agência da Caixa, mas de acordo com o calendário de recebimento já previsto.

“Não adianta procurar (as agências) se você nasceu em outubro e neste momento estamos pagando janeiro. Isso é importante para evitar aglomerações”, completou o presidente da Caixa. “O que estamos identificando são fraudes operacionais. Criação de contas para desviar o dinheiro de uma pessoa que tem direito a receber, por exemplo. 

Em caso de dúvidas, deve-se entrar em contato por meio do aplicativo Caixa | Auxílio Emergencial; do site do auxílio auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica 111. 

Calendário de pagamentos do ciclo 1 

Depósito do auxílio

  • 5 de agosto - nascidos em maio

  • dia 7 - nascidos em junho

  • 12 - nascidos em julho

  • 14 - nascidos em agosto

  • 17 - nascidos em setembro

  • 19 - nascidos em outubro

  • 21 - nascidos em novembro

  • 26 - nascidos em dezembro

Liberação de saque e transferência

  • dia 8 - nascidos em abril

  • 13 - nascidos em maio

  • 22 - nascidos em junho

  • 27 - nascidos em julho

  • 1º de setembro - nascidos em agosto

  • 5 - nascidos em setembro

  • 12 - nascidos em outubro e novembro

  • 17 - nascidos em dezembro

Quem recebeu o crédito da primeira parcela em abril, receberá a quarta parcela; quem recebeu o crédito da primeira parcela em maio, receberá agora a terceira parcela; quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho ou até 4 de julho, receberá a segunda parcela; e quem se cadastrou entre 17 de junho e 2 de julho, receberá a primeira parcela. 

5ª Parcela para os inscritos no Bolsa Família

  • NIS com final 1 - 18 de agosto;

  • NIS com final 2 - dia 19 

  • NIS com final 3 - dia 20 

  • NIS com final 4 - dia 21

  • NIS com final 5 - dia 24

  • NIS com final 6 - dia 25

  • NIS com final 7 - dia 26

  • NIS com final 8 - dia 27

  • NIS com final 9 - dia 28

  • NIS com final 0 - dia 31

LEIA MAIS

Município registrou ainda mais dois óbitos pela doença neste fim de semana

Levantamento revela ainda que desigualdade cresceu no período

Pesquisador defende ação mais enérgica do poder público contra multidões sem máscaras; bares são punidos mesmo vazios e cumprindo regras

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra