Compasso de espera

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 17 de março de 2020

Para pensar:

“Seria a terra o hospício do universo?”

Albert Einstein


Para refletir:

“Quem planta irresponsabilidade colhe sofrimento.”

Samir França

Compasso de espera

A coluna passou boa parte desta segunda-feira, 16, em apuração e em compasso de espera, aguardando pelo desfecho de diversas reuniões que lançaram as bases para o funcionamento do Legislativo friburguense nos próximos dias.

De imediato a coluna pode confirmar que a pauta já está destrancada, mas mesmo assim a tendência é de que as contas de 2018 da prefeitura não sejam analisadas hoje.

Sem valor

Como a coluna vem descrevendo há vários dias, ficou novamente evidenciado que a apreciação das contas será judicializada pelo governo, e que um teatro está sendo armado para tentar inverter papéis e difamar quem sempre fiscalizou a prefeitura e agora cuida para que todos os trâmites sejam cumpridos da melhor forma possível.

Nada que vá além da combinação entre desespero e desrespeito à inteligência da população.

Só o essencial

A coluna também pode confirmar a suspensão de sessões não deliberativas, solenes, audiências públicas, cursos, eventos, palestras e qualquer outro evento previsto ou agendado para ocorrer no plenário, pelo menos, até o próximo dia 30.

A princípio as sessões ordinárias continuam, mas de forma reduzida aos momentos deliberativos. Expediente e hora livre por enquanto ficam descartados, o que deve nos poupar.

Bom senso

Também foi estabelecido que o acesso à Câmara por visitantes e cidadãos fica restrito a casos de extrema necessidade.

Além disso, diversas medidas relacionadas ao funcionamento dos gabinetes e dos setores da Câmara também foram tomadas, basicamente no sentido de reduzir aglomerações e preservar a segurança.

O prazo de vigência destas medidas pode ser prorrogado, e a tendência é que isso ocorra uma ou mais vezes.

Tensão

A noite da última sexta-feira, 13, foi muito tensa nos arredores da Praça Dermeval Barbosa Moreira, em especial nas proximidades da Rua Monsenhor José Antônio Teixeira.

Diversos moradores relataram brigas envolvendo várias pessoas, gritos apavorados, garrafas sendo quebradas, tudo em meio a uma confusão que se arrastou por horas e rendeu diversas ligações para a Polícia Militar, que infelizmente não causaram o efeito esperado.

Constante

Ainda que o caso desta semana tenha sido mais pesado do que de costume, não dá para dizer que tenha sido um episódio isolado ou totalmente imprevisível.

Mudanças recentes no comércio local passaram a atrair grande quantidade de jovens até as primeiras horas da madrugada nas noites de maior movimento, e brigas têm sido um desdobramento dessa situação.

Parceria

Há tempo um reforço da presença policial se faz necessário neste quarteirão que engloba também a Rua Monte Líbano e envolve o Hospital Maternidade.

A coluna repercute as manifestações dos leitores na certeza de que o 11º BPM se interessa por esse tipo de retorno, a fim de que possa aperfeiçoar seus esforços pela manutenção da paz e da segurança.

Sorteio

A coluna dispõe de um único exemplar do livro “Memórias Eleitorais: Nova Friburgo 1982-2016”, do professor João Raimundo de Araújo, para sortear entre os leitores.

Interessados devem enviar e-mail para a coluna até 15h de quarta-feira, 18.

Abraço, e boa sorte a todos.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.