Vacina contra a gripe e outras de rotina são oferecidas nos postos

Apesar do fim da campanha de imunização contra a gripe, doses ainda estão disponíveis
segunda-feira, 13 de julho de 2020
por Jornal A Voz da Serra
(Foto: Henrique Pinheiro)
(Foto: Henrique Pinheiro)

Terminou no último dia 30 de junho a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza, promovida desde 11 de março pelo Ministério da Saúde, através das secretarias estaduais e municipais de Saúde. Apesar do fim da campanha, a vacina continua sendo oferecida em Nova Friburgo até o próximo dia 24 para toda a população. 

Solicitamos à Prefeitura de Nova Friburgo um balanço da campanha, mas até o fechamento desta edição não tivemos retorno. Segundo apurado por A VOZ DA SERRA, até 22 de junho, quando ainda restava uma semana para o fim da campanha, haviam sido aplicadas 77.359 doses da vacina – desse total, 11.721 dos imunizados eram portadores de comorbidades (doenças pré-existentes, como diabetes e hipertensão arterial). Apenas os públicos-alvo formados por trabalhadores da área da saúde (6.111 imunizados e cobertura vacinal de 138,48%) e idosos (48.838 imunizados e cobertura vacinal de 185,93%) já haviam atingido a meta estipulada pelo Ministério da Saúde.

Por outro lado, crianças (4.782 imunizados e 40,57% de cobertura vacinal); gestantes (532 imunizadas e cobertura vacinal de 32,88%); mulheres com até 45 dias após o parto (136 imunizados e 51,13% de cobertura vacinal); e adultos de 55 a 59 anos (5.239 imunizados e cobertura vacinal de 50,56%) estavam abaixo da meta.

Vacinas de rotina

Além da vacina contra a gripe, as doses de rotina, que constam no Calendário Nacional de Vacinação, também estão disponíveis à população nas quatro principais unidades básicas de saúde de Nova Friburgo (Suspiro, Olaria, São Geraldo e Conselheiro Paulino). A vacina contra a meningite também está disponível e, desde o último dia 8, foi introduzida a vacina Meningocócica ACWY Conjugada para adolescentes. Com a inclusão desta, haverá mudança da faixa etária, que passa a ser de 11 e 12 anos. Até então, a aplicação era em adolescentes de até 14 anos para a vacina Meningocócica C Conjugada, que agora passa a ser aplicada somente em crianças menores de 5 anos. 

Onde se vacinar 

Para a imunização, tanto de rotina quanto para Influenza e Meningite, a população deve dirigir-se aos postos Tunney Kassuga (Olaria) e Silvio Henrique Braune (Suspiro) de segunda a sexta-feira das 8h às 17h; José Copertino Nogueira (São Geraldo) às terças e quintas-feiras das 8h às 17h; e Waldir Costa (Conselheiro), de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h30. Para ter acesso às vacinas, crianças, jovens, adultos e idosos devem portar a a caderneta de vacinação, cartão do SUS e documento de identificação.

Sarampo 

A Secretaria Municipal de Saúde reforça ainda que a população deve se vacinar contra o sarampo, que registrou dois casos da doença em 2019 e 29 este ano. O esquema vacinal contra a doença está disponível durante todo o ano para todas as pessoas entre seis meses e 59 anos. 

O sarampo é uma doença contagiosa, transmitida por meio da fala, tosse e espirro. A pessoa com sarampo pode apresentar mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão se espalhando por todo o corpo, tosse, coriza e conjuntivite. Pessoas com suspeita de sarampo, imunocomprometidas, gestantes e crianças com menos de seis meses não devem receber a vacina. Alérgicos a proteínas do leite de vaca devem informar essa condição no posto de vacinação para que recebam a dose feita sem esse componente.

LEIA MAIS

Até o momento, apenas 4,2% do público-alvo foi vacinado em todo o Brasil. A vacina contra o sarampo está disponível nos 43 mil postos de saúde em todo o país

Em razão da pandemia, pecuaristas devem seguir novas orientações

Imunização será oferecida das 9h às 13h, para idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: vacinação