Tensão nas Braunes: tentativas de assaltos, fuga, cerco e prisão

Após trabalho de inteligência, carro com suspeito foi interceptado pelo 11º BPM em plena Avenida Alberto Braune
sexta-feira, 01 de julho de 2022
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
A interceptação do carro com o suspeito, já à noite, perto da prefeitura (Fotos de leitores)
A interceptação do carro com o suspeito, já à noite, perto da prefeitura (Fotos de leitores)

A tarde e a noite desta quinta-feira, 30, foi de tensão máxima em algumas das áreas mais nobres de Nova Friburgo, com tentativas de assaltos nas Braunes e na Praça Getúlio Vargas, cerco e prisão em plena Avenida Alberto Braune.  

Segundo informações do 11° BPM,   policiais do patrulhamento de moto  foram acionados na tarde de quinta para atendimento a uma ocorrência de roubo a residência na Rua Dulce Braune.O proprietário do imóvel informou à polícia que dois homens entraram na área externa da casa, mas não conseguiram invadir a residência (abaixo). Após a tentativa frustrada de roubo, os suspeitos se  esconderam em uma área de mata nas Braunes.

Após trabalho de inteligência, equipes da PM abordaram, ainda nas Braunes, um carro cujo motorista, de 49 anos, era suspeito de estar dando  apoio aos comparsas  na tentativa de assalto (abaixo). Levado para a 151ª DP, o suspeito foi ouvido e liberado.

Após buscas realizadas ao longo  do dia, as equipes do 11º BPM  receberam, já à noite, a informação de que um homem com as mesmas características do caso das Braunes  teria tentado assaltar um táxi de aplicativo na Praça Getúlio Vargas. Sem conseguir consumar o roubo, ele "entrou", segundo a PM,  em um outro veículo estacionado no local. Seu destino, segundo o 11º BPM, seria Niterói. Este suspeito foi então abordado em um cerco montado pela polícia em frente à prefeitura. 

Na abordagem, foi encontrado dentro do carro um revólver calibre 38 sem munição (abaixo). O homem, de 19 anos, foi detido e levado para a delegacia. A ocorrência foi registrada na 151° DP, onde esse acusado foi autuado e ficou preso,  e a arma foi apreendida.

O 11º BPM destaca que toda a ocorrência transcorreu com “o uso dos meios necessários tais como cerco, abordagem e inteligência, sem disparos de arma de fogo”.

Mais dados sobre o caso

Segundo informações extraoficiais, não confirmadas pela polícia, tudo começou quando, pouco antes das 15h, três ocupantes de um Etios branco, com placa do Rio, estacionaram na Rua Dulce Braune. Um deles teria permanecido no veículo, enquanto os dois comparsas, um deles armado, como mostram imagens de câmeras de segurança, saíram para praticar assaltos na região.

De acordo com a empresa FriSegur, que monitora a casa invadida, os bandidos chegaram a render o caseiro. A polícia foi acionada e abordou o motorista do carro. Com o início da perseguição policial, os dois bandidos saíram em fuga, sendo filmados  pulando muros de casas de condomínios do bairro (abaixo).

Um grande cerco foi montado na região, mobilizando equipes de vários setores do 11º BPM, inclusive agentes do Serviço Reservado (de inteligência). Com o vaivém de viaturas, comerciantes em pânico fecharam as portas, enquanto moradores, com medo,  se trancaram em casa. 

Grupos de praticantes de mountain bike usaram as redes sociais para cancelar a pedalada noturna que haveria até o Mirante do Bairro Suíço.  “Aí, pessoal, ninguém vai pedalar para o Loft hoje  à noite não! Tem dois bandidos  ali naquela mata e os PMs estão procurando”, dizia uma das mensagens.

Os suspeitos em fuga foram vistos dentro de uma casa abandonada em um dos condomínios das Braunes e, ao avistarem a polícia, fugiram - um em direção à mata nas proximidades da  universidade Estácio de Sá e o outro em direção ao Centro da cidade.

O terceiro assaltante ainda não foi encontrado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIA MAIS

Criação de aplicativo para apoiar mulheres vítimas de violência e de núcleos nas delegacias estão entre as ações

De janeiro a junho deste ano, delito foi o que mais cresceu na cidade em relação ao mesmo período de 2021, segundo o ISP

Entrevistados moram nas capitais do país e têm entre 13 e 15 anos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra