Servidores da educação recebem abono de férias com atraso

Segundo prefeitura, falha no sistema impediu pagamento na data prevista
sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A Prefeitura de Nova Friburgo (Arquivo AVS)
A Prefeitura de Nova Friburgo (Arquivo AVS)

Os servidores da educação municipal de Nova Friburgo começaram a receber nesta quinta-feira, 16, o pagamento de um terço do abono de férias. Previsto para o último dia 10, os servidores que contavam com o pagamento naquele dia tiveram que esperar por quase uma semana. Segundo a prefeitura, o pagamento não foi realizado na data correta em virtude de problemas operacionais devido a troca do sistema de gestão pública.

O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), que em Nova Friburgo também representa a categoria em âmbito municipal, informou que mesmo após o recebimento com o atraso, muitos servidores procuraram o sindicato para reclamar. Eles afirmaram terem recebido valores abaixo do esperado. Como ainda não há acesso aos contracheques, o Sepe ainda não conseguiu apurar o motivo de alguns valores estarem tão baixos.

Uma nota de repúdio e denúncia no Ministério Público do Trabalho (MPT) foram realizadas pelo sindicato assim que foi configurada a falta do pagamento pela prefeitura. De acordo com o órgão, a Prefeitura “deixou de cumprir com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que afirma que ‘o pagamento da remuneração das férias (...) deverá ser efetuado até dois dias antes do início do respectivo período’. Considerando que educadoras e educadores já estão oficialmente em férias desde o último dia 2, configura-se mais um ataque da prefeitura à rede municipal de educação”, diz trecho da mensagem. 

Para a educação, 2019 não acabou

A prefeitura tem sofrido críticas dos profissionais da educação quanto ao tratamento destinado à classe. A crise na educação municipal de Nova Friburgo não começou agora. Somente em 2019 foram quatro paralisações e uma greve que durou 27 dias (entre 8 de agosto e 3 de setembro). A categoria também se mantém em estado de greve desde o fim da mobilização, como forma de alerta.

Após a retomada das aulas no ano passado, a Secretaria Municipal de Educação tentou iniciar um diálogo para a reposição das aulas perdidas durante a greve, só que os profissionais da educação se recusaram a discutir a reposição antes de a prefeitura cumprir com o que foi acordado na reunião mediada pelo MPT, na qual ficou acertado que, entre outras coisas, caso as aulas fossem retomadas, os servidores não teriam seus salários descontados.

O Sepe alega ainda que apenas os profissionais da educação municipal estão cumprindo com o que ficou acertado na reunião. Além de não retirar o processo que movia contra o sindicato no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) alegando abusividade de greve, a prefeitura também promoveu o corte nos salários dos servidores da educação no início de dezembro.

 

LEIA MAIS

Medida também se aplica às entidades privadas sem fins lucrativos que recebam recursos públicos diretamente do orçamento estadual

A VOZ DA SERRA reúne as principais informações que desenham o cenário eleitoral mais fragmentado que o município já viu em toda a sua história

MPF de Nova Friburgo requer que os governos do Estado do Rio e federal concluam o projeto

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra