Obras na RJ-130 chegam ao trecho final

Nesta semana são realizados serviços de drenagem, instalações de meios-fios e bueiros
quarta-feira, 06 de setembro de 2023
por Christiane Coelho Especial para A VOZ DA SERRA
(Foto: Henrique Pinheiro)
(Foto: Henrique Pinheiro)

As obras de recuperação da rodovia RJ-130 (Teresópolis-Nova Friburgo) chegaram ao trecho final, na altura do Hospital São Lucas, entre o trevo de acesso a São Geraldo e o bairro Duas Pedras. De acordo com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, responsável pelas intervenções, a empreiteira contratada está se dedicando nesta semana à implantação de sistemas de drenagem para melhor captação das águas das chuvas, além da instalação de meios-fios e bueiros. Após a conclusão desses serviços, restará apenas a pavimentação asfáltica dos oito quilômetros finais da rodovia, entre Córrego Dantas e o trevo de Duas Pedras.     Questionado se a previsão de término da obra na Terê-Fri continua sendo o mês de setembro, conforme anunciado anteriormente, o Governo do Estado não respondeu.

As intervenções dos últimos oito quilômetros da estrada começaram em meados de agosto. Em julho, o Governo do Estado havia informado que “havia sido aprovado um aditivo de prazo para a conclusão das obras da RJ-130. O acréscimo foi motivado pela necessidade da realização dos serviços de drenagem de uma encosta, na altura do bairro Duas Pedras, próximo ao Hospital São Lucas, diante do risco de enchentes causadas pelas chuvas no local”.

Uma das queixas dos motoristas que utilizam a Tere-Fri é quanto à necessidade urgente de nova pavimentação, principalmente nesse trecho final, na altura do bairro Duas Pedras, onde as ondulações na pista aumentam o risco de acidentes. Naquele trecho, buracos e escavações nos acostamentos causadas por enxurradas obrigam motoristas desavisados a terem que fazer manobras arriscadas e até mesmo invadir a contramão para desviar das crateras.

A obra

As intervenções na RJ-130 começaram no final de dezembro de 2021 e tinham previsão de término em um ano, mas o prazo foi prorrogado pela primeira vez para junho deste ano. A obra é um sonho antigo, tanto dos motoristas, como dos empresários do setor hoteleiro e dos caminhoneiros que utilizam a estrada para escoar a produção de hortifrutigranjeiros. A obra de recuperação da rodovia, executada pelo Estado está orçada em R$63 milhões. 

Em sua edição do último dia 19 de abril, A VOZ DA SERRA mostrou que as obras estavam paradas, sem movimentação de máquinas ou trabalhadores. Na publicação, o jornal destacou que as obras de recapeamento, até então, haviam sido concluídas no trecho entre o quilômetro 0, no entroncamento com a BR-116 (Rio-Bahia), em Teresópolis, até próximo ao acesso ao bairro Cardinot, em Nova Friburgo. Apesar da nota do governo estadual informar que a obra não foi paralisada, a intervenção ficou parada no quilômetro 60, de abril a agosto.

 

  • (Foto: Henrique Pinheiro)

    (Foto: Henrique Pinheiro)

  • (Foto: Henrique Pinheiro)

    (Foto: Henrique Pinheiro)

  • (Foto: Henrique Pinheiro)

    (Foto: Henrique Pinheiro)

  • (Foto: Henrique Pinheiro)

    (Foto: Henrique Pinheiro)

  • (Foto: Henrique Pinheiro)

    (Foto: Henrique Pinheiro)

Publicidade
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 78 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: