Músicos friburguenses celebram o Dia do Rock, sem rock

Roqueiros sonham voltar a fazer shows lotados, enquanto bandas internacionais já anunciam turnês
terça-feira, 13 de julho de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Show da banda Bruthus na quadra da Imperatriz, muito antes da pandemia (Acervo Bruthus/ AVS)
Show da banda Bruthus na quadra da Imperatriz, muito antes da pandemia (Acervo Bruthus/ AVS)

Neste dia 13, os músicos de Nova Friburgo celebram o Dia Mundial do Rock não como gostariam - tocando em shows lotados -, mas com a forte expectativa de voltar aos palcos em breve para fazer o que mais gostam. 

Porque o rock, literalmente, não morreu. Os Rolling Stones lançaram música nova em plena pandemia, “Living in a Ghost Town”, e  já anunciam turnê para 2022, ainda sem data definida. O Scorpion,  com 50 anos de estrada,  também já abriu ingressos para shows a partir de março de 2022. 

O mundo inteiro celebra o Dia do Rock desde 1985, quando o festival Live Aid, na Filadélfia (EUA), para arrecadar fundos para ajudar vítimas da fome na África, reuniu nomes como Queen, Led Zeppelin e David Bowie. A produção contou com uma das maiores transmissões em larga escala por satélite e TV de todos os tempos, resultando em mais de 1,5 bilhão de espectadores.

O gênero musical, que também marca um dos mais importantes movimentos sócio-culturais do século 20, surgiu de uma adaptação do "rhythm and blues" e rapidamente conquistou a juventude americana no pós-guerra. 

Embora a expressão "rock and roll" tenha aparecido em 1951, somente em 1955, com o "Rock Around The Clock" de Bill Haley,  ganhou fama. Depois do sucesso de Bill Haley, as pessoas apontaram Elvis Presley como o maior representante e  rei  do rock and roll.

1962 foi um ano importante para a história do rock, com o lançamento do primeiro disco dos Beatles, "Love Me Do", seguido do primeiro LP, "Twist and Shout". 

Hoje o rock, isoladamente como gênero, não é mais o favorito nas listas de Spotfy, perdendo espaço para k-pop, pop e hip hop. Em termos gerais, a banda britânica Queen foi a mais ouvida de rock e metal da atualidade (33.325.851 reproduções), seguida por AC/DC, Linkin Park, Guns N' Roses e Bon Jovi.

 

LEIA MAIS

Faixa que fará parte de EP em produção, "Why" conta com participação especial do multi-instrumentista Milton Guedes

Com fortes influências de samba, MPB e bossa nova, Nanda Wyterlin compõe sobre a família moderna

Objetivo é preservar a herança histórica e literária do Estado do Rio

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Música