Marlon Moraes pega suspensão médica menor que o rival Sandhagen

Já Edson Barboza, após vitória, mira novos duelos para subir no ranking da organização
sexta-feira, 06 de novembro de 2020
por Vinicius Gastin
Marlon pega suspensão mais leve que rival e prepara retorno aos treinos mirando novos desafios
Marlon pega suspensão mais leve que rival e prepara retorno aos treinos mirando novos desafios

Melhor no primeiro round, Marlon Moraes parecia caminhar para a vitória sobre o americano Cory Sandhagen, no último dia 10 de outubro, em duelo válido pelo evento principal do "UFC: Moraes x Sandhagen". Contudo, durante um segundo assalto mais equilibrado, o friburguense acabou surpreendido por um chute rodado do oponente, e foi derrotado após uma sequência de golpes no ground and pound. Decisão esta, inclusive, questionada pelo lutador de Nova Friburgo.

Apesar do golpe certeiro e definitivo, os médicos da organização entenderam que Sandhagen saiu mais machucado que Moraes. O friburguense peso-galo recebeu 45 dias de suspensão médica pelo nocaute técnico sofrido, mas seu adversário e autor do golpe foi suspenso por 180 dias. O "Sandman" precisa ser liberado por um oftalmologista para poder retornar antes de seis meses.

Durante o primeiro round da luta, ele sofreu um duro soco rodado de Marlon que pegou no olho direito. Na hora, ele acusou que sentiu o golpe, piscando bastante. Apesar disso, aparentemente não tinha hematoma na região ou vermelhidão no olho após a luta. Caso um oftalmologista o libere antes do prazo de seis meses, Sandhagen tem uma suspensão mínima de 30 dias, sem treino de contato físico por 21 dias.

A suspensão leve de Moraes pode contribuir para os planos de voltar ao octógono em dezembro – já há especulações sobre o possível retorno -, ou nos meses subsequentes. O cinturão da categoria do friburguense, o peso-galo (até 61,2 quilos), estará em jogo no UFC 256, marcado para o dia 12 de dezembro, em Las Vegas.

O russo e campeão Petr Yan defenderá seu título contra o americano Aljamain Sterling, segundo informações do presidente da organização, Dana White. Os contratos ainda não foram assinados, mas a luta está encaminhada.

Petr Yan, de 27 anos, se sagrou campeão dos galos em sua última luta, em julho, quando nocauteou José Aldo no quinto round. Com um cartel de 15 vitórias e apenas uma derrota, Yan está invicto dentro da organização: são sete vitórias em sete lutas no UFC. Sterling, número 1 do ranking entre os desafiantes, é quatro anos mais velho que o russo. O americano tem um cartel com 19 vitórias e três derrotas.

De volta à caminhada rumo ao novo desafio pelo cinturão, Marlon soma 23 vitórias, sete derrotas e um empate em sua carreira no MMA profissional. No Ultimate desde 2017, o friburguense tem cinco vitórias e três derrotas.

Barboza volta a treinar

Já mirando novos compromissos pela organização, o também friburguense Edson Barboza já retomou a rotina de treinos. Após vencer Makwan Amirkhan com boa exibição e direito a quatro knockdowns, recebeu uma suspensão médica de apenas sete dias para descanso obrigatório, já cumpridos pelo atleta. Já o adversário segue de molho, após ser suspenso por 30 dias por "luta dura", sem treino de contato por 21 dias.

No MMA desde 2009, Barboza soma 21 vitórias e nove derrotas no cartel, sendo 14 triunfos pelo Ultimate, onde atua há quase dez anos. Depois de duas derrotas consecutivas no peso leve, Edson migrou para o pena este ano. 

LEIA MAIS

Em nova categoria, lutador friburguense tenta escalar rumo à disputa do cinturão

Lutador friburguense terá que cumprir descanso e se afastar de treinos por, no mínimo, um mês

Lutador friburguense amarga sequência ruim, é nocauteado, mas deve seguir prestigiado pelo UFC

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: UFC