ISP constata redução na criminalidade em Nova Friburgo

Em comparação com janeiro do ano passado, no estado, índice de crimes violentos aumentou
quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
ISP constata redução na criminalidade em Nova Friburgo

O Instituto de Segurança Pública Estado do Rio de Janeiro (ISP) divulgou nesta semana os números estatísticos da criminalidade relativos ao município de Nova Friburgo, em comparação com os meses de janeiro deste ano e do ano passado. Os crimes de estupro também diminuíram. Enquanto em janeiro de 2020 foram sete registros, este número caiu para uma vítima. As tentativas de homicídio também mostraram queda. Enquanto em janeiro de 2020 foram nove registros, no mês passado foram três. 

O ISP informou ainda que o total de roubos caiu praticamente pela metade, este ano. Em janeiro de 2020 foram 88 registros contra 56 em janeiro deste ano, assim como o registro de ocorrências em geral que caiu de 489 em janeiro do ano passado para 305, em janeiro de 2021. Os dados foram computados a partir de registros de ocorrência da Delegacia Legal do município, a 151ªDP. 

Em contrapartida, em janeiro deste ano foi observado aumento no  número de crimes violentos letais intencionais em Nova Friburgo. Em janeiro de 2020, foi registrado apenas um caso no município, enquanto este ano foram três.

Os números no Estado

As polícias Civil e Militar retiraram de circulação cerca de 20 armas de fogo por dia no Estado do Rio, contabilizando um total de 619 armas apreendidas. Destas, 53 eram fuzis – esse foi o segundo maior valor para o mês de janeiro desde 2007. Os crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) registraram aumento de 2% na comparação entre os meses de janeiro. Já o indicador homicídio doloso apresentou crescimento de 1% no mesmo período. As mortes por intervenção de agente do Estado tiveram redução de 4% no primeiro mês de 2021.

Principais indicadores

  • Homicídio doloso: 361 vítimas em janeiro - este foi o segundo valor para o mês desde 2013. Na comparação com janeiro do ano passado, o indicador registrou aumento de 1%.
  • Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 376 vítimas em janeiro - esse número representa o segundo menor valor para o mês desde 2013. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou aumento de 2%.
  • Roubo seguido de morte (latrocínio): 13 vítimas em janeiro – este foi o segundo menor valor para o mês desde 2016. Na comparação com janeiro do ano passado, o indicador apresentou cinco mortes a mais.
  • Morte por intervenção de agente do Estado: 149 mortes em janeiro de 2021 - este é o menor valor para o mês desde 2018. Na comparação com janeiro do ano passado, o indicador apresentou queda de 4%.
  • Roubo de carga: 363 casos em janeiro de 2021. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador apresentou queda de 37%.
  • Roubo de veículo: 2.332 ocorrências em janeiro. Na comparação com 2020, o indicador apresentou queda de 28%.

Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 6.436 registros em janeiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador apresentou queda de 33%.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de janeiro. Mais informações sobre o levantamento no site do ISP (www.isp.rj.gov.br). 

 

LEIA MAIS

Homicídio doloso registrou o menor valor para o mês desde 1991

Segundo o ISP, Friburgo registrou um caso de estupro em janeiro

Presença ostensiva de agentes de segurança ajuda a inibir atos ilícitos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Segurança