Inea resgata serpente rara em casa de Lumiar

Espécie foi registrada pela primeira vez na Área de Proteção Ambiental Estadual de Macaé de Cima
segunda-feira, 16 de janeiro de 2023
por Jornal A Voz da Serra
(Fotos: Alberto Iezze e Camila Becker)
(Fotos: Alberto Iezze e Camila Becker)

No último dia 4, a equipe de guarda-parques da Área de Proteção Ambiental (APA) Estadual Macaé de Cima, unidade de conservação administrada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), realizou o resgate de uma cotiara (Bothrops fonsecai) em Nova Friburgo. O fato, no entanto, só foi divulgado pelo órgão nesta segunda-feira, 16. A espécie rara ainda não tinha sido registrada pela APA e foi encontrada em uma residência no centro do distrito de Lumiar, através da denúncia de moradores.

“Ações como essa ressaltam a importância da colaboração da população para que o nosso trabalho de conservação da fauna fluminense aconteça de forma bem-sucedida”, afirmou o presidente do Inea, Philipe Campello. No dia 6, após análise dos especialistas e constatação do bem-estar do animal, a equipe de guarda-parques realizou a soltura da serpente no Refúgio Ecológico Amadamata – propriedade inserida em uma zona de preservação da APA, em Macaé de Cima.

A espécie, popularmente conhecida como cotiara ou urutu, é endêmica da região sudeste do Brasil, registrada apenas nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Sua distribuição geográfica é restrita às regiões montanhosas de Mata Atlântica, de cerca de dois mil metros de altitude. As chuvas recentes são uma das possibilidades apontadas para o encontro do animal em regiões inesperadas, como residências locais.

É importante ressaltar que ferir animais silvestres constitui crime contra a fauna. Ao encontrá-los em ambientes públicos, não se aproxime e acione a equipe da unidade de conservação mais próxima ou o Corpo de Bombeiros. Com o apoio do Instituto CiênciasBio, responsável pela realização de pesquisas sobre répteis e anfíbios na região, e do médico veterinário Sérgio Bonadiman, a ação contou ainda com a coleta de sangue e escamas do animal, a fim de identificar alterações e distúrbios que afetam o tecido sanguíneo, como anemias, infecções e inflamações. Criada em 2011, a APA de Macaé de Cima possui 35.037 hectares de extensão e abrange os municípios de Nova Friburgo e de Casimiro de Abreu.

Foto da galeria
Publicidade
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 78 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: