Friburgo perde Rosália Villaça, a Dona Detinha, aos 104 anos

Costureira de grande talento e viúva de Teleco, jogador do antigo Esperança, ela também marcou época na cidade como telefonista
segunda-feira, 26 de julho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Dona Detinha lê A VOZ DA SERRA
Dona Detinha lê A VOZ DA SERRA

Faleceu nesta segunda-feira, 26, aos 104 anos, a senhora Rosália Villaça, a Dona Detinha, que tornou-se bastante conhecida em Nova Friburgo por sua bonita história de vida. Seu corpo foi velado no Memorial SAF e o sepultamento ocorreu no fim da tarde no cemitério municipal São João Batista, no Centro.

Costureira de grande talento, Dona Detinha, especializou-se na confecção de roupas finas, principalmente vestidos. Por décadas, suas criações integraram o vestuário de muitas mulheres da sociedade friburguense. Viúva de Teleco, jogador do antigo Esperança, ela também marcou época na cidade atuando como telefonista, e sua voz tornou-se padrão no teleatendimento da antiga Companhia Telefônica de Nova Friburgo.

Sempre simpática, ela reuniu muitos amigos ao longo da vida e chamava atenção por sua vitalidade e lucidez. Um exemplo é que mesmo com a idade avançada, ela fazia questão de acompanhar as notícias de Nova Friburgo e região lendo sempre as edições impressas de A VOZ DA SERRA, e com a proeza de não precisar de óculos. Há alguns anos, quando perguntada pelo jornal sobre qual seria o segredo de sua longevidade, Detinha não teve dúvidas: “Fazer exercícios e comer pouco”.

Considerada um patrimônio de Nova Friburgo, Dona Detinha é filha da icônica Madame Sofia e mãe da conhecida professora Wilma Villaça, a quem A VOZ DA SERRA manifesta o seu mais profundo pesar neste momento de dor, extensivo aos demais familiares da saudosa Dona Detinha. 

 

LEIA MAIS

Ele ficou famoso na cidade por registrar aniversários, casamentos e bailes, além de retratar crianças para álbuns de família

Fluminense prestou homenagem de um minuto de silêncio antes da partida contra o Atlético Mineiro, pela Copa do Brasil

Mestre de bateria do Blocão do Rastafare e cria da Imperatriz, onde também atuava, ele estava hospitalizado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obituário