Estrela de... Cinema? Edson Barboza vai ser vilão em filme gravado em Hollywood

A escolha pelo atleta se deu pelas características de luta e tipo físico. No elenco, nomes como Sean Patrick Flanery, Katrine Bowden e Dennis Quaid
sábado, 05 de dezembro de 2020
por Vinicius Gastin
Em nova experiência, lutador de Nova Friburgo será o principal vilão no filme Born a Champion
Em nova experiência, lutador de Nova Friburgo será o principal vilão no filme Born a Champion

Que o friburguense Edson Barboza já proporcionou espetáculos dignos de Oscar dentro dos octógonos do UFC todo mundo sabe. A novidade, agora, é que o lutador irá, de fato, para as telonas das salas de cinema de todo o mundo. E não será interpretando o personagem da vida real que faz tão bem, e sim, o vilão principal de uma trama gravada nos estúdios de Hollywood. A partir do dia 23 de janeiro, Barboza será um dos personagens do filme “Born a Champion” (Nasce um Campeão, numa tradução ao pé da letra).

“Quando o Sean me chamou para fazer o filme eu fiquei meio com o pé atrás sem saber direito. Mas aí fui vendo a dimensão do filme. Ele foi me explicando o roteiro, as minhas falas, que seria um filme sobre um campeão, e uma revanche. Seria rodado em Hollywood, na Califórnia. Achei super interessante. Apesar de eu representar um lutador, foi totalmente diferente pra mim, porque eu era vilão, tinha que ser super bad boy, super ambicioso e poderoso, fazer um monte de besteira, completamente diferente do que sou! Mas foi uma experiência incrível passar esses 15 dias lá. Os atores me deixaram super a vontade. As gravações demoravam muito, a gente tinha que rodar a mesma cena diversas vezes, de diferentes ângulos. Foi realmente uma experiência incrível e me agregou muito. Eu fiquei muito feliz com o resultado e espero que o pessoal curta também. A história é super inspiradora”,  promete o atleta, em contato com A VOZ DA SERRA.

Fazem parte do elenco da produção nomes como Sean Patrick Flanery, Katrine Bowden e Dennis Quaid. A gravação Hollywood, pela Warner Bros, aconteceu em meados do no ano passado. O próprio protagonista do filme, Sean Flanery, entrou em contato com Edson e família para fazer o convite através do Instagaram. Proposta aceita e o lutador viajou para Hollywood, na Califórnia, onde permaneceu por cerca de 15 dias participando da gravação.

A escolha pelo atleta de Nova Friburgo se deu pelas características da luta e tipo físico. Também foram fundamentais as lutas históricas protagonizadas por Barboza, eternizadas por conta da potência e precisão dos chutes e pelos nocautes que entraram para a galeria dos grandes momentos do Ultimate.

Apesar de ter sido gravado nos EUA, o enredo do filme se passa em Dubai. Os detalhes sobre a produção ainda são divulgados aos poucos por produtores, atores e atrizes e envolvidos, mas sabe-se que os personagens de Sean Patrick Flanery e Dennis Quaid são as manchetes deste de ação, envolvendo artes marciais, amor pela família e a busca pela grandeza. Depois de uma luta de jiu-jitsu encharcada de sangue em Dubai, a lenda de combate Mickey Kelley (Flanery) perde para o astro Blaine. Porém, anos depois, um vídeo online prova que Blaine trapaceou e o mundo exige uma revanche.

O enredo, então, passa a girar em torno do seguinte questionamento: será que o oprimido ex-campeão pode voltar à forma a tempo de derrotar seu inimigo, se vingar e reivindicar seu prêmio? Respostas que, com a participação luxuosa de Edson Barboza, serão respondidas durante a trama, em janeiro do ano que vem.

Se nas telonas a expectativa por ver a atuação do friburguense é grande, o mesmo pode se dizer sobre um próximo compromisso no Ultimate. Depois de três derrotas seguidas, o atleta de Nova Friburgo voltou a vencer pela organização, sendo Makwan Amirkhani a vítima, por decisão unânime dos juízes (30-26, 30-27, 29-28). Edson chegou a derrubar o adversário diferentes vezes ao longo da luta.

Como melhores opções para os próximos duelos, Edson tem Sodiq Yusuff, 12º, que seria inicialmente seu oponente no último evento, mas acabou substituído pelo Amirkhani. Jeremy Stephens (9º) e Josh Emmett (7º) também são bons nomes. Shane Burgos e Arnold Allen, respectivamente 10º e 8º, e Calvin Kattar, 6º, correm por fora.

“Foi uma grande vitória, numa categoria nova, na segunda luta. Acho que a primeira eu ganhei, assim como 99% da população que assistiu a luta acha. Mas essa não teve nenhuma discussão. Me apresentei muito bem e saí vitorioso. Estou mais motivado do que nunca. Essa descida de peso foi um combustível extra que eu estava precisando. Já luto há dez anos no UFC, e precisava de alguma coisa diferente. A mudança de categoria me trouxe essa vontade. O momento é ótimo, estou sem lesões e querendo lutar o mais rápido possível novamente. Se Deus quiser vou me apresentar mais um vez esse ano, contra um Top-5, e irei com tudo”, garante.

Sobre as possibilidades que se apresentam para uma próxima luta, Edson Barbosa afirma estar preparado e à espera do contato da confirmação pelo UFC. “Já me coloquei à disposição, e estarei pronto. Final de dezembro, começo de janeiro. Quero lutar contra os melhores, algo que eu fiz durante a minha carreira inteira na categoria de 70 kg e espero que não seja diferente agora. Estou pronto para enfrentar qualquer um.”

  • Barboza em uma das cenas do filme: gravação feita em Hollywood

    Barboza em uma das cenas do filme: gravação feita em Hollywood

  • Histórico de nocautes e belos chutes rendeu o convite feito pelo próprio protagonista do filme

    Histórico de nocautes e belos chutes rendeu o convite feito pelo próprio protagonista do filme

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra