Ensaios e eventos já movimentam quadras das escolas de samba de Friburgo

Além de tempo mais frio, carnaval em maio deve afastar turistas e restringir a folia aos moradores locais
quarta-feira, 12 de janeiro de 2022
por Wanderson Nogueira
Bate-bola no carnaval de Friburgo (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
Bate-bola no carnaval de Friburgo (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

Mesmo com o adiamento dos desfiles de carnaval para maio, proposto pelas próprias agremiações, as escolas de samba de Nova Friburgo mantêm a programação de ensaios e eventos em suas quadras, informa Wanderson Nogueira em sua coluna "Observatório".

A Unidos da Saudade, por exemplo, programa para este domingo, 16, o lançamento do seu samba-enredo. Nas redes sociais, a roxo e branco deu um spoiler do que vem por aí com o que provavelmente é um dos refrões: “O samba é o aço que resiste, sentimento que persiste e faz o meu povo cantar...” A Unidos da Saudade, depois de alguns anos, resolveu não realizar a disputa da escolha do samba-enredo e é a única do grupo especial que ainda não revelou o seu hino para este carnaval. A escola falará sobre a indústria metalúrgica. A gravação do clipe aconteceu no último fim de semana e a peça deve ser revelada no lançamento do samba. A Unidos da Saudade tem tido eventos variados às sextas-feiras e sábados.

A Vilage no Samba, atual campeã, tem mantido seus ensaios gerais aos domingos. A verde e branco de Duas Pedras, que vai cantar o sertão, também teve a volta dos seus concorridos bailes de sextas-feiras. As duas escolas que tiveram disputa de samba-enredo já finalizaram esse processo ainda em dezembro.

A Imperatriz de Olaria, que tem enredo indígena, apresentou seu samba oficial já na voz de seu intérprete Kaísso, domingo passado. No dia 23, fará sua tradicional feijoada e programa agenda de ensaios- shows.

Já a Alunos do Samba programa eventos para a reconstrução do seu barracão.

Jogo de cintura


Nos bastidores, a decisão de sugerir à prefeitura o adiamento dos desfiles, teve, claro, como base o aumento de casos de Covid-19 e o surto de gripe, mas também foi uma antecipação a um provável cancelamento do carnaval. Para evitar a decisão fácil de simplesmente cancelar o evento, as agremiações mostraram maturidade e jogo de cintura no otimismo de que até maio haverá segurança sanitária para realizar os desfiles.

Por óbvio, ter o carnaval em maio – se tiver – traz outros problemas. O frio dessa época do ano é um deles. O feriado ser municipal também afasta turistas e restringirá à folia aos moradores locais. Outro problema considerável, mas absolutamente contornável, será o prazo menor para realizar o desfile de 2023, previsto para 20 de fevereiro. Serão apenas oito meses para fazer todos os preparativos. É desfilar – que assim seja – e já ter na cabeça o enredo do ano seguinte.

Ter o carnaval em maio é uma incógnita que dependerá em como se comportará a pandemia. No entanto, para as agremiações e toda cadeia produtiva que envolve o carnaval, melhor essa incerteza do que a certeza do cancelamento de fevereiro. O avanço vacinal e a percepção que a vacina tem amenizado sobremaneira os sintomas das doenças traz otimismo. Outro ponto favorável é de que em março chega a nova vacina contra a gripe que combate a variante H2N3. Se houver planejamento acelerado, em abril, boa parte da população terá a possibilidade de ter esse imunizante aplicado.

E a festa da cerveja?

A realização do carnaval em maio traz uma quase certeza um tanto quanto óbvia. Não será em 2022 que teremos a volta da festa da cerveja. Ainda que jamais tenha sido prometida pela gestão atual, é a memória afetiva dos friburguenses que grita. A realização dos dois eventos simultaneamente soa estranha, por conta das estruturas e claro dos investimentos. Se não tiver carnaval será por conta da pandemia, o que impede também a realização do evento cervejeiro. Ou seja: é um ou outro ou nenhum dos dois.      

LEIA MAIS

Apenas cigarros eletrônicos e maços sem procedência foram apreendidos por fiscais

Desfiles na avenida e shows na praça e “na rua da cerveja” atraem multidões, sem ocorrências policiais

Unidos do Imperador é a vencedora do Grupo A. Apuração mudou de lugar na última hora

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: carnaval